Anúncio
Anúncio

Ao longo da sexta-feira, um dos assuntos bastante comentados nas redes sociais foi a possível vinda de Paulo Henrique Ganso para ser o novo camisa 10 do Fluminense [VIDEO] em 2019. Durante o programa Seleção SporTV, do canal fechado de esportes da Globosat, Tino Marcos e Milto Leite questionaram o investimento. Para ambos, a grave situação financeira pela qual atravessa o Tricolor não permite erros e o ideal seria usar o dinheiro com outras peças. Além disso, ninguém sabe como está o atleta.

"Que Ganso é esse? Não sabemos. Imagino que seja um sacrifício significativo. R$ 150 mil em euros dá aproximadamente 30 mil euros", afirmou Tino, complementado por Milton.

Advertisement

"Desde que saiu do Santos nunca mais jogou. No Sevilla, no Amiens, no São Paulo, que é um grande clube do Brasil. Gosto do Ganso [VIDEO]. É um jogador raro, mas não acerta em lugar nenhum. Para o Fluminense fazer um sacrifício financeiro, acho desproporcional. Se pegar esse dinheiro e dividir para dois ou três jogadores...", acrescentou o narrador.

Outro comentarista do programa, o sérvio Petkovic, ex-meia do próprio Fluminense nos anos de 2005 e 2006, discordou dos colegas. Para ele, é uma boa tentativa.

"Tecnicamente seria um bom reforço para o Fluminense pela saída do Sornoza (acertou com o Corinthians). Não tem esse tipo de jogador. Tem vaga para ele. Como vai arrumar dinheiro é outra coisa", declarou o antigo apoiador.

Disposto a ter um meia, o Fluminense decidiu fazer um pequeno esforço e ultrapassará, nessa contratação, o teto salarial de R$ 150 mil.

Advertisement

A equipe das Laranjeiras, porém, necessitaria de uma composição para fechar tal contratação. Outro nome especulado, além de Ganso, foi de Nenê. Com o São Paulo na Florida Cup, tornei de pré-temporada disputado nos Estados Unidos, ele entrou no segundo tempo e fez o gol do time do Morumbi na derrota de 2 a 1 para o Eintracht Frankfurt, da Alemanha, na última quinta.

Apresentado, colombiano Gonzalez fala em títulos no Flu

Enquanto sonha com Ganso, o Fluminense segue apresentando seus reforços já contratados. Na manhã de sexta, foi a vez de Yony Gonzalez. Acompanhado do goleiro Agenor, contratado junto ao Guarani, o meia-atacante colombiano, vice da última Copa Sul-Americana com o Junior Barranquilla, adotou um discurso bastante ousado e não descarta pensar em títulos.

"Sei que é uma equipe grande, de muita história. Tem jogadores muito qualificados. Espero fazer pela equipe o que ela merece. Venho para somar e tratar de fazer muitos gols. E por que não ser campeão?", disse o atleta, que fez questão de lembrar da grandeza do clube.

"Já conhecia o Fluminense há muito tempo. Fico feliz por estar aqui e poder ajudar os meus companheiros", finalizou.

Yony acertou um contrato de um ano. Na apresentação oficial, ele vestiu a camisa 11. O lateral-direito Ezequiel, o zagueiro Matheus Ferraz, o volante Bruno Silva e os atacantes Matheus Gonçalves e Luiz Felipe são as outras caras novas do Fluminense, até o momento, na temporada.