Após conviver com noticiários do tipo salários atrasados, ameaça de impeachment do presidente Pedro Abad e cortes de serviços básicos, o Fluminense voltou a frequentar as manchetes esportivas por acontecimentos diretamente relacionados ao campo de jogo, a partir do momento em que anunciou a contratação de Paulo Henrique Ganso. Mesmo ainda sofrendo com problemas políticos e financeiros, a agremiação das Laranjeiras, depois da chegada do camisa 10, viu um reposicionamento de sua imagem e uma mudança de humor em todos os setores do clube.

Em entrevista concedida ao portal UOL Esporte, Pedro Abad confirma a mudança de astral tanto por parte da torcida quanto dos bastidores do Fluminense devido ao investimento realizado.

"É nítido o encaixe das coisas. A autoestima do torcedor tricolor, que poderia estar um pouco em baixa, hoje já levanta bastante. Nós já vemos uma virada de humor nas redes", resumiu o mandatário, complementando.

"Estávamos precisando de um jogador de nível mundial.

Temos uma esperança muito grande que ele ajudará nosso elenco a levar o Fluminense ao lugar dele", complementou.

Outro que não escondeu a felicidade pela vinda de Paulo Henrique Ganso foi o seu comandante de dentro das quatro linhas. Em depoimento concedido após a vitória de 5 a 0 sobre o River-PI no Albertão, em Teresina, capital do Piauí, o técnico Fernando Diniz prevê um crescimento na qualidade do elenco e que o meia, certamente, será um diferencial do time.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

"As qualidades que ele (Ganso) tem, a genialidade que possui, tem tudo a ver com o time. Acredito que ele, de fato, vai se encaixar muito bem na nossa maneira de trabalhar", disse o treinador.

Flu pode ser obrigado a pagar R$ 4 milhões por venda de Jean ao Palmeiras

Nem tudo, porém, são flores. Segundo reportagem da versão eletrônica do jornal carioca O Globo, o Fluminense sofreu uma nova ação judicial.

Dessa vez, quem cobra o Tricolor é a Unimed, empresa médica que patrocinou o Tricolor de 1999 a 2014 e deseja receber mais de R$ 4 milhões referentes à ida do volante Jean ao Palmeiras, em 2016.

A ação corre na 1ª Vara Cívil do Rio de Janeiro. Além de Jean, a Unimed ainda pede mais R$ 21 milhões pelo que diz ser parte nos direitos dos meias Thiago Neves e Wagner, do atacante Rafael Sóbis, do zagueiro Digão e o lateral-direito Wellington Silva.

Em contrapartida, o Flu cobra mais de R$ 10 milhões por ter assumido o pagamento integral dos vencimentos dos atletas após o fim da parceria com a empresa médica.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo