Titular nos últimos oito jogos do Real Madrid na temporada, Vinícius Júnior está bastante cotado para iniciar o confronto de ida das semifinais da Copa do Rey nesta quarta, às 18h (de Brasília). A partida acontecerá no Camp Nou, na cidade de Barcelona, na Catalunha, diante do Barça. Se as expectativas forem confirmadas, será o primeiro Superclássico da Espanha do jovem, que, com apenas 18 anos, espelha-se em outro grande craque brasileiro para obter sucesso: Neymar.

"Ou no Madrid, ou na Seleção. Quero jogar ao lado do Neymar. É meu ídolo. É o cara que eu acompanho desde quando ele começou no Santos.Tenho um carinho muito grande. Ele sabe disso", disse o ex-atacante do Flamengo ao site Esporte Interativo.

A admiração de Vinícius não é para menos. Em 2013, quando ainda defendia o Barça, o atual craque do Paris Saint-Germain, logo aos 18 minutos, aproveitando passe de Iniesta, balançou as redes merengues.

Para completar a bela atuação, nos acréscimos, deu a assistência para o belo gol de cobertura de Alexis Sanches.

Durante a sua passagem pela Catalunha, Neymar enfrentou o Real em oito ocasiões e tem um retrospecto positivo. Foram quatro vitórias, um empate e três derrotas. Esses números, além de outros fatores, aumentam o sentimento de admiração de Vinícius Júnior e o desejo de, um dia, atuar ao lado do ídolo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Futebol

O jogo de volta entre Real Madrid e Barcelona está marcado para o dia 27 de fevereiro, no Santiago Bernabéu, em Madri. Na outra semifinal, a disputa é entre Betis e Valência. O primeiro duelo acontece na quinta, às 18h (de Brasília), em Sevilha.

Outros brasileiros tiveram retrospectos diversos em estreias de Superclássico

Além de Neymar, outros brasileiros também tiveram o privilégio de disputar o Superclássico da Espanha.

Em 1999, Rivaldo, que, três anos depois, seria um dos responsáveis pelo pentacampeonato mundial da Seleção Canarinha, viu o compatriota Giovanni, de pênalti, marcar e ajudar para a vitória do Barcelona por 2 a 1.

Na temporada de 2007/2008, Marcelo, que, um ano antes, desembarcava no Real Madrid após deixar o Fluminense, viu Raul, Robben, Higuain e Van Nilsterooy assegurarem a goleada de 4 a 1 sobre o arquirrival.

Seis anos após, Casemiro, que também permanece no clube da capital, obteve o mesmo sucesso e saiu do gramado com uma vitória de 2 a 1.

Por outro lado, Phillipe Coutinho, Kaká, Ronaldo e Romário não tiveram a mesma sorte. O primeiro ainda conseguiu o empate. Os demais, porém, não tiveram a mesma sorte e amargaram inesquecíveis derrotas no jogo mais importante da Península Ibérica.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo