Fontes da polícia da Argentina informaram nesta terça-feira (23) que o ex-jogador de futebol Júlio César Toresani, de 51 anos, foi encontrado morto em um hotel da Liga Santafesina de Futebol, em Santa Fé. Ele vivia há algumas semanas no local e a principal suspeita das autoridades locais é que ele tenha cometido suicídio. Segundo informações da imprensa do país, o ex-jogador, que encerrou a carreira em 2004 e depois tentou, sem sucesso, a carreira como treinador, estava afastado da família e apresentava um profundo quadro de depressão.

Publicidade
Publicidade

O jornal Clarín publicou as últimas mensagens enviadas pelo ex-jogador a amigos através do WhatsApp, algumas bem emblemáticas. “Chegou a hora, muita espera”, dizia. A publicação também noticiou que na semana passada ele havia sido internado em um hospital após tentar suicídio ingerindo pílulas.

A carreira de jogador

Conhecido como “El Huevo”, (o Ovo na tradução literal), Toresani nasceu em na cidade de Santa Fé em 1967.

Publicidade

Como jogador, atuando como lateral-direito e volante, vestiu as principais camisas dos clubes do país. Além do bom futebol, o temperamento forte também lhe era característico

O jogador iniciou a carreira no Unión de Santa Fé em 1986 e ficou por lá até 1989, quando se transferiu para o Instituto de Córdoba, onde ficou apenas uma temporada, retornando a seu antigo clube no ano seguinte. Em 1991 foi contratado pelo River Plate, por onde jogou por quatro anos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol

Depois jogou uma temporada no Colón, foi para o Boca Juniors em 1996, onde jogou até 98, quando se juntou ao Independiente.

Em 1999 voltou ao Colón onde ficou até 2003, exceto entre 2000 e 2001, quando teve uma passagem pelo futebol chileno, defendendo o Audax Italiano. Em 2003 foi para o Patronato de Paraná, onde pendurou as chuteiras no ano seguinte.

Sem sucesso como técnico

Após o fim da carreira como jogador, tentou seguir como técnico, mas sem muito sucesso e dirigindo apenas equipes pequenas em sua maioria.

Os clubes mais conhecidos o qual dirigiu foi justamente o Colón, ainda em 2006, e os bolivianos The Strongest e Real Potosí. Seu último trabalho havia sido no Rampla Juniors, do Uruguai, o qual comandou em apenas dois jogos e duas derrotas.

De acordo com informações que circulou na época e difundida pela imprensa argentina, após uma das derrotas, o treinador teria chamado o presidente do clube para a briga.

Publicidade

O motivo “oficial” o desligamento foi, de acordo com o time, “problemas extracampo”. Apesar dos desentendimentos, o clube uruguaio enviou condolências através das redes sociais, lamentando a morte de seu ex-treinador. Outro time a se manifestar foi o Boca Juniors.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo