O Chicago Bulls saiu vitorioso da Little Caesars Arena, neste sábado (21), após estabelecer um placar de 119 a 107, no Detroit Pistons, pela liga norte-americana de basquetebol (NBA). Como de costume nesta temporada regular, Zach LaVine foi o melhor jogador da equipe em quadra, anotando 33 pontos e sendo o cestinha do encontro.

Wendell Carter Jr., pivô da franquia do Estado de Illinois, também contribui para que houvesse sucesso ao término do embate, ele fez um duplo-duplo, e auxiliou bastante nas ações defensivas pegando 12 rebotes. Do lado dos Pistons, o destaque foi Markieff Morris, com seus 2,08 m de altura, mostrou um eficiente aproveitamento nas bolas arremessadas do perímetro, porém não pôde evitar o revés do seu time em casa.

Está foi a quarta derrota consecutiva do Detroit, anteriormente tinha sido superado por Washington Wizards, Toronto Raptors e Boston Celtics. Parecidos em suas campanhas no campeonato até este instante, tanto o Chicago quanto o time treinado por Dwane Casey, estão fora das oito posições que classificam aos playoffs da Conferência Leste.

Os visitantes comandados pelo treinador Jim Boylen, possuem 12 triunfos e perderam 19 vezes, ocupando a décima colocação, enquanto os anfitriões ganharam em 11 oportunidades e saíram derrotados de 19 duelos, estando logo atrás, no 11º lugar.

À frente das duas agremiações, na briga pela ida à próxima fase do torneio, estão Charlotte Hornets e Orlando Magic, neste momento o Orlando está em oitavo, e seria o último a conquistar uma vaga para ir aos confrontos decisivos da NBA.

Jogo

Precisando se recuperar dos tropeços anteriores, o Detroit Pistons veio para a partida com um quinteto composto por Andre Drummond, Markkief Morris, Luke Kennard, Tony Snell e Bruce Brown.

Vindo de vitória sobre o Washington Wizards, os Bulls iniciaram com Wendell Carter Jr., Lauri Markkanen, Tomas Satoransky, Kris Dunn e Zach LaVine.

No primeiro quarto os Pistons estiveram um pouco mais eficazes e viram Andre Drummond ser bastante participativo. O camisa 0, esteve bem nos lances dentro do garrafão; deu enterrada, encestou usando a tabela, sofreu falta e ajudou na marcação, entretanto, tomou um belo toco de Daniel Gafford, em uma de suas investidas contra o aro, na sequência o contra-ataque resultou no chute certeiro de Coby White, valendo três pontos: 28 a 25, a favor dos mandantes após os 12 minutos.

Para o segundo período, os anfitriões demonstraram melhor rendimento nas tentativas do perímetro, Tim Frazier , Langston Galloway e Markkief Morris mataram bolas de longe, além disso o ritmo forte imposto na transição entre defesa e ataque, impediu a resistência do adversário, que buscou se manter próximo na contagem com Kris Dunn, preciso nas infiltrações e finalizações: 59 a 53 para o Detroit.

Depois do intervalo a equipe do Estado de Michigan, caiu de produção e viu o rival melhorar ofensivamente, ultrapassando-a no placar, o jogo coletivo do Chicago foi o ponto alto da recuperação da franquia. Diferentes atletas cooperaram na pontuação: 93 a 89.

O último quarto também foi favorável ao Chicago Bulls, Zach Lavine acertou três arremessos do perímetro, e Coby White, um.

LaVine continuou dando passes importantes aos seus companheiros, modificando, inclusive, sua forma de atuar, e compartilhando mais as jogadas, no fim os Bulls levaram a melhor, 119 a 107.

Destaques da Partida

  • Bulls- Zach LaVine, 33 pontos, 5 assistências e 5 rebotes; Coby White, 19 pontos, 1 assistência e 5 rebotes; Wendell Carter Jr. 12 pontos, 1 assistência e 12 rebotes (duplo-duplo).
  • Pistons- Markieff Morris, 23 pontos, 6 assistências e 1 rebote; Andre Drummond, 19 pontos, 3 assistências e 14 rebotes (duplo-duplo); Luke Kennard, 16 pontos, 3 assistências e 4 rebotes.

Próximos compromissos

Orlando Magic e Chicago Bulls, no Amway Center, segunda-feira (23), às 21h (Brasília).

Detroit Pistons e Philadelphia 76ers, na Little Caesars Arena, segunda-feira (23), às 21h (Brasília).

Siga a página NBA
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!