No começo da tarde da última quinta-feira (26), o Cruzeiro publicou em suas redes sociais as fotos do novo uniforme da Raposa, que foi criado em parceria com a marca Adidas, que é a nova fornecedora de produtos esportivos do clube.

Mas algumas horas após a apresentação do novo uniforme, o CEO do Cruzeiro, Vittorio Medioli, surpreendeu a todos ao dar uma entrevista ao site GloboEsporte.com.

Segundo o CEO, o clube pretende rescindir seu contrato com a marca alemã, ou seja, a parceria entre Adidas e Cruzeiro pode terminar antes mesmo de os jogadores estrearem as camisas novas em campo.

De acordo com Vittorio Medioli, o Cruzeiro poderá encerrar em breve a parceria com a Adidas, pois tem planos ambiciosos. A Raposa pretende montar sua própria marca de produtos esportivos. Ainda segundo Vittorio Medioli, a parceria do Cruzeiro com a Adidas não foi feita para ganhar nada, pois é um contrato que em 2020 irá dar no máximo R$ 2,5 milhões ao Cruzeiro.

Ainda de acordo com o CEO, eles pretendem lançar sua própria marca de produtos esportivos, assim como outros clubes já fizeram. Vittorio ainda disse que não é a marca Adidas que vende, mas sim a marca Cruzeiro que faz os torcedores comprarem os produtos fabricados pela alemã.

Medioli afirmou que eles vão poder fabricar produtos esportivos com qualidade alta e vender a preços que deixem uma margem de lucro para o clube. Ele disse que o Cruzeiro vai lançar uma marca própria e espera que os torcedores entendam, pois isso está sendo feito para garantir o futuro da Toca da Raposa.

Vittorio Medioli ainda disse que a Adidas adiantou um valor de R$ 2,5 milhões ao Cruzeiro, esse valor deve ser devolvido a marca alemã depois da rescisão do contrato.

Cruzeiro vive fase ruim

O clube está passando pela pior crise de sua história. Foi rebaixado para a Série B no Campeonato Brasileiro e ainda está sem dinheiro em caixa e com uma dívida de mais de R$ 700 milhões.

Depois de a antiga diretoria da Toca da Raposa renunciar, um grupo seleto de empresários tomou o poder do clube e estão batalhando para encontrar uma solução para os graves problemas do Cruzeiro.

O CEO Vittorio Medioli está planejando migrar o Cruzeiro de clube recreativo para clube-empresa. Segundo o CEO ele acredita que em um prazo curto de tempo o Cruzeiro vai se recuperar e voltar a ser competitivo novamente.

Um projeto de lei foi criado para incentivar os clubes a serem uma Sociedade Anônima. O Botafogo foi o primeiro clube a mostrar interesse na transição e já foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Segundo Medioli, a ideia de transformar o Cruzeiro num clube empresa é boa porque ele não será mais um time recreativo, depois do primeiro ano como Sociedade Anônima, o clube poderá ser uma empresa que vai ser cotada na Bolsa de Valores.

Não perca a nossa página no Facebook!