O atacante Neymar está na defesa de sua situação conflituosa com o PSG da França. Ele não fala abertamente sobre os motivos de sua insatisfação, apenas expõe umas criticas pontuais, mas seu colega Messi revelou ao jornal Mundo Desportivo que o brasileiro se arrependeu de sair do Barcelona. A falta de empenho do clube para tratar de sua lesão recente, que o afastou de quatro partidas, teria sido o estopim do desejo de sair.

Neymar em atritos

A situação não é nova. Desde que chegou a PSG, Neymar mostra que não foi uma boa ideia a mudança de time.

As rugas iniciaram desde que foi contratado pelo clube francês em agosto de 2007.

O brasileiro vive no banco, causando mal estar no relacionamento com o técnico Thomas Tuchel. Além disso foram dezenas de jogos afastado dos campos nos últimos três anos devido a algum tipo de lesão.

Ele foi poupado em alguns jogos recentes afetando seu ritmo na partida em que o clube perdeu Borussia Dortmund por 2 a 1, na terça (18), pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Neymar criticou abertamente o técnico nesse episódio.

Técnico também critica Neymar

Tuchel parece não gostar de Neymar e detonou o craque no início de fevereiro, quando o ídolo comemorou aniversário numa mega festa em Paris, a menos de 48 horas de um jogo importante contra o Nantes. "Isso dá motivo para falarem mal de nós", criticou Tuchel.

O comportamento público de Neymar não tem ajudado em sua relação com os dirigentes, com a mídia e com a própria torcida.

Ele tem se atrasado constantemente nos compromissos com o clube. Faz declarações de amor constantes ao Barcelona e pegou muito mal sua briga com Cavani, ídolo do clube, quando o brasileiro acabava de chegar na França e queria ser o cobrador oficial de pênaltis do PSG.

Jornais detonam Neymar

Em abril do ano passado Neymar agrediu um torcedor após jogo contra o Rennes, pelo final da Copa da França. O jogador foi suspenso pela Federação Francesa e recebeu uma bronca dos dirigentes do time.

Ainda em 2019, foi visto sambando num camarote no Rio de Janeiro, no momento em que se recuperava de uma lesão. A imprensa francesa não perdoou.

O próprio Le Monde publicou sobre Neymar: "Uma imagem estragada por seus caprichos". A recente decisão do clube de afastar o atacante devido a uma fissura na costela, fez com que o jogador criticasse abertamente a decisão: ressaltou que não concordava porém, respeitava a decisão do clube. A atitude também não foi bem aceita: o L’Équipe manchetou um "ataque" do jogador ao clube, e o France Football opinou que a atitude do craque era de um enfrentamento ao PSG.

Pedido de desculpas de Neymar resolveria

O argentino Messi disse que um pedido de desculpas por parte de Neymar resolveria as tensões e reconquistaria a confiança dos dirigentes e da torcida. Messi reforçou a amizade que conquistou com Neymar, e confirmou que seu colega quer mesmo sair do clube.

A volta ao Barcelona não será fácil, mesmo querendo. Neymar brigou com o clube para ir ao PSG. Quebrou o contrato unilateralmente e o PSG pagou a multa recisória de 222 milhões de euros (cerca de R$ 820 milhões). O brasileiro ainda cobra na justiça um bônus de 26 milhões de euros (R$ 122,5 milhões) pela renovação de seu contrato em 2016, detalhe que o Barcelona não concorda, porque não foi cumprido em sua totalidade ao abandonar o clube catalão.

Outro ponto que dificultaria o retorno de Neymar ao clube espanhol: o Barcelona acaba de anunciar a contratação do atacante dinamarquês Martin Braithwaite. Ele veio do espanhol Leganés e marcou 13 gols em 48 partidas. Na atual temporada espanhola, Martin foi o artilheiro e titular absoluto do ex-clube.

Não perca a nossa página no Facebook!