‌Na noite da última quarta-feira (16), no Maracanã, o Fluminense derrotou o Atlético-GO por 1 a 0 e largou em vantagem na quarta fase da Copa do Brasil. Nem tudo, porém, são flores nas Laranjeiras. Ao longo da partida, viu-se que o Tricolor terá muito trabalho para carimbar a sua vaga na etapa seguinte do torneio no confronto da próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Estádio Olímpico de Goiânia, especialmente pela grande carência que tem, no momento, em seu sistema ofensivo, graças ao fato de não contar com um centroavante.

Quando iniciou a temporada, o técnico Odair Hellmann tinha, como opções para o setor, Evanilson e Felippe Cardoso.

Durante o recesso no Futebol por conta da pandemia do Coronavírus, o presidente do clube das Laranjeiras, Mário Bittencourt, acertou o retorno do ídolo Fred, fazendo, assim, com que a equipe tivesse três autênticos homens de área em seu elenco.

Aos poucos, no entanto, os problemas foram surgindo. Não bastasse Felippe Cardoso jamais ter justificado a sua contratação e ter o nome colocado em uma lista de dispensa, Evanilson, em uma semana de clássico contra o Flamengo, deixou o Flu rumou ao Porto, de Portugal. Para complementar, veio a notícia de que Fred testa positivo para Covid-19 e necessitará ficar, no mínimo, dez dias afastado.

Diante desse quadro, Odair passou a testar alternativas com as peças que têm.

Inicialmente, experimentou Marcos Paulo, que vinha atuando aberto na esquerda, mais centralizado. Depois, observou Nenê, atual artilheiro do time na temporada, como um falso centroavante. Nenhuma das duas, porém, agradou.

Contra o Atlético-GO, foi a vez do jovem Luiz Henrique ganhar a sua oportunidade.

Meia-atacante de origem, o jovem até mostrou desenvoltura no setor, mas acabou sendo um pouco prejudicado pela má atuação dos demais companheiros. Mesmo assim, ganhou elogios do treinador e deverá ser mantido na partida de volta, em Goiânia, na próxima semana

Flu deve ter time misto no Brasileirão

Antes de decidir a sorte na Copa do Brasil, o Fluminense, no domingo, às 20h30 (de Brasília), encara, na Ilha do Retiro, no Recife, o Sport pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Diante do desgaste, o técnico Odair Hellmann, em entrevista concedida após a partida de quarta, disse que iria avaliar a situação física dos atletas e não descarta poupar alguns deles no final de semana.

"Confio no meu grupo. Faremos uma avaliação para domingo (contra o Sport) e colocar a equipe que está mais preparada, mais forte mentalmente", explicou o comandante.

Um dos preservados deverá ser Nenê. Paulo Henrique Ganso, nesse caso, iniciaria como titular. Outro possível poupado é o uruguaio Michel Araujo, que caiu de produção nos últimos jogos, visivelmente desgastado. Marcos Paulo é o favorito para entrar em seu lugar, mas o peruano Fernando Pacheco também surge como alternativa.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Fluminense
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!