A Sociedade Esportiva Palmeiras se tornou bicampeã da Copa Libertadores da América, ao ganhar do Santos Futebol Clube, por 1 a 0 neste sábado, 30 de janeiro, no Estádio do Maracanã. Em um clássico de poucas chances no ataque, o Verdão foi preciso quando o duelo quase se destinava à prorrogação.

Breno Lopes, que havia entrado na vaga de Gabriel Menino, aos 39 minutos do segundo tempo, fez o gol que decretou a enorme conquista palmeirense, ao cabecear um cruzamento perfeito de Rony, destinando a bola às redes, aos 53’.

Pelo escasso período restante, o Santos não pôde levar perigo à meta defendida por Weverton, e viu o árbitro argentino, Patricio Loustau, encerrar a decisão histórica a favor do rival paulista, gerando muita festa entre os atletas, comissão técnica e torcedores do Palmeiras, que assim como os santistas, puderam comparecer ao enfrentamento, em número limitado, cerca de 2500 pessoas, devido à autorização da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), para imprensa, dirigentes, convidados e representantes dos clubes; todos deviam usar máscaras enquanto estivessem no recinto.

O clube verde e branco, fundando no dia 26 de agosto de 1914, já havia celebrado o troféu do maior torneio sul-americano, na edição de 1999, batendo os colombianos do Deportivo Cali, nas penalidades, por 4 a 3, no antigo Parque Antártica.

Jogo de muita marcação e passes errados

Durante todo o espetáculo, a preocupação de ambas as equipes, em neutralizar as ações criativas no meio de campo, e fechar os espaços pelas laterais, se mostrou bastante efetiva, tanto que diversos passes foram interceptados, dificultando as investidas mais agudas. Quem levou perigo na etapa inicial foi o Verdão, com Raphael Veiga, chutando cruzado para fora, aos 36’.

Depois do intervalo, o confronto seguiu parelho, porém o Peixe respondeu de forma importante na tentativa de Diego Pituca de fora da área, aos 31’, o goleiro Weverton rebateu, no rebote Felipe Jonatan acetou bom chute, e a bola não entrou por detalhe, passando rente à trave esquerda.

Escalações do clássico

O técnico português, Abel Ferreira, escalou seu time com Weverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez, Matías Viña, Danilo, Gabriel Menino, Raphael Veiga, Zé Rafael, Rony e Luiz Adriano.

A formação inicial do Alvinegro Praiano, treinado por Cuca, apresentou: John, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan, Alison, Sandry, Diego Pituca, Yeferson Soteldo, Marinho e Kaio Jorge.

Mundial de clubes

Rapidamente o Palestra terá que se concentrar para outro campeonato crucial para a agremiação, o Mundial de Clubes ,que ocorrerá no Catar, sua caminha na semifinal começa domingo (7), às 15 horas (de Brasília), contra o ganhador do duelo entre Ulsan, da Coréia do Sul, e Tigres do México.

Dou outro lado da chave, o Bayer de Munique aguarda quem passar de Al Duhail (Catar) e Al Ahly (Egito), para medir forças na segunda-feira (8); ambas as partidas das quartas de final, ocorrerão na quinta-feira (4).

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Palmeiras
Seguir
Siga a página Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!