Uma mulher mentalmente doente foi brutalmente estuprada por um grupo de homens não identificados nas primeiras horas da manhã de domingo (18). No entanto, o trauma da vítima não tinha terminado após os abusos sexuais. Depois de estuprá-la, o acusado inseriu uma haste de ferro na genitália da mulher e a deixou em um campo na área de Kushmundi do distrito, de acordo com a imprensa local. A mulher foi localizada e socorrida por pessoas que passavam pelo local e levada para o Hospital Distrital de Raiganj em uma condição crítica [VIDEO], onde passou por uma cirurgia.

No entanto, devido o seu estado de saúde ser gravíssimo, foi transferida para Malda Medical College e Hospital.

De acordo com a direção do hospital, o estado de saúde da mulher é grave e deve passar por novas cirurgias. "Ela foi mantida em CCU e estava em estado semiconsciente. Ela está passando por operações agora. Os médicos estão fazendo uma cirurgia" aberta "para detectar os danos internos exatos. Uma equipe composta por cirurgiões e ginecologistas foi formada para monitorá-la," Dr Amit Dawn,

Superintendente da Malda Medical College, disse ao Mumbai Mirror. Enquanto isso, a Polícia prendeu um homem. Os relatórios disseram que a vítima, uma órfã, tinha ido a uma feira na vila no sábado (17). Ao voltar para casa, ela foi estuprada por uma gangue perto de um campo. Segundo informações da polícia, os acusados inseriram uma barra de ferro e as próprias mãos na genitália da vítima. Quando a mulher foi encontrada por moradores da localidade, eles alertaram a polícia.

A vítima vive sozinha, pois seus pais faleceram há 10 anos e seus vizinhos costumavam alimentá-la.

Outros casos semelhantes

No entanto, esta não é a primeira vez que uma vítima é abusada de torturada brutalmente suas vítimas. No início de setembro de 2017, uma mulher no distrito de Birbhum, no oeste da Bengala, teria sido estuprada por três homens, que entraram em sua casa. Os três homens, que foram supostamente bêbados, inseriram uma garrafa de vidro nas partes íntimas da mulher. Em outro incidente, uma menina de cinco anos morreu depois que ela foi supostamente estuprada e um bastão de madeira inserido em suas partes privadas em 9 de dezembro.

Em maio de 2017, um relatório pós-mortem de uma mulher de 23 anos no distrito de Rohtakde Haryana revelou detalhes horríveis sobre os feridos infligidos a ela por seus atormentadores. Não só, se suas partes privadas fossem mutiladas com armas afiadas, mas os homens acusados também tiraram o esôfago da vítima. Os relatórios de autópsia também disseram que havia marcas de mordida em seus seios. Seu rosto, língua, olhos e ouvidos foram mutilados além do reconhecimento, e o rosto não era identificável.

Leia também

Mulher é filmada secando calcinhas dentro de avião em pleno voo; veja o vídeo [VIDEO]

Vídeo mostra pais tendo relações sexuais ao vivo na frente da filha de 3 anos [VIDEO]