Uma professora foi presa acusada de ter um relacionamento amoroso com um dos seus alunos. A professora acusada de ter cometido o crime foi identificada como Taylor Boncal, de 22 anos. Conforme informações repassadas pela imprensa local, a jovem começou a trabalhar na escola Conard High School, em West Hartford, Connecticut, como professora e treinadora em dezembro de 2017, mas foi demitida no mês passado, após uma queixa feita pelo pai da vítima.

De acordo com a Polícia, a suspeita estava morando em Nova Bretanha, durante o período de seu relacionamento com o aluno, se entregou à polícia em 1 de fevereiro depois que uma investigação feita pela polícia.

As investigações feitas pelo Departamento de Polícia da Nova Bretanha, começou no mês de janeiro, depois de receber a queixa revelando o caso. A mulher está sendo acusada e agressão sexual contra o adolescente. As investigações apontaram que a professora começou a ter um caso amoroso com o aluno quando ela tinha 21 anos.

Segundo relatos, o adolescente e a professora relataram quando o relacionamento começou, dizendo que tudo começou quando ele pediu seu número de telefone.

Citando documentos policiais, foi relatado que o casal fez sexo em diferentes ocasiões na casa da professora. A primeira instância foi no dia de Natal e a tentativa final foi em 11 de janeiro. Os documentos policiais declararam que o adolescente era "gentil com ela". A mulher afirmou que ela amava a vítima e era emocional em relação a seus sentimentos por ele.

Um porta-voz da escola West Hartford, disse que a professora e o menino estavam apaixonados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Porém, assim que funcionários da escola notificaram a polícia sobre as alegações, o diretor da Escola Secundária de Conard, Julio Duarte, enviou uma carta aos pais do menino, informando-os sobre a situação. Em parte, Duarte escreveu:

“Como educadores, somos encarregados de proteger e educar todos os nossos alunos e sabemos que existem certos limites que nunca podem ser cruzados. Além disso, não toleraremos nenhum comportamento que comprometa a segurança ou o bem-estar dos nossos alunos.

Espero que você não permita que a má conduta deste indivíduo dê uma sombra a todos os nossos membros da equipe que demonstram seu compromisso com nossos alunos todos os dias".

O diretor também confirmou que o fato não aconteceu no campus. Tom Moore, o Superintendente das escolas de West Hartford disse que estava "furioso" com o que aconteceu, o que ele descreveu como uma violação da confiança dada aos membros da equipe da escola.

"Se alguém tem 21, 41 ou 61, no momento em que fazem parte de uma escola como aluno, professor, mentor ou treinador, eles entram em uma sagrada confiança com nossos alunos e comunidade", disse Tom Moore.

Leia também

Vídeo mostra criança pendurada pelo pescoço e sendo chicoteada pelo pai

Esposa flagra marido com amante dentro de casa e desce a chibata; veja o vídeo

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo