Na manhã desta segunda-feira (18), três pessoas morreram e mais nove ficaram feridas após um atirador abrir fogo numa estação de bonde dos arredores de Utrecht, na Holanda.

Segundo testemunhas, por volta das 10h45 do horário local (6h45 no horário de Brasília), um homem se dirigiu da Praça 24 de Outubro em direção à estação de bonde, sacou a arma e começou a atirar de forma aleatória e contínua contra inúmeras pessoas que estavam presentes no local.

Publicidade
Publicidade

Sendo assim, mesmo com a morte de três pessoas e mais nove feridas, esse atentado poderia ter proporções maiores. A Polícia holandesa diz que esse ataque teve motivações terroristas, mas nenhuma informação que comprove de fato essa afirmação foi apresentada. Contudo, as autoridades locais estão empenhadas em localizar e capturar o atirador, identificado posteriormente como um homem de origem turca chamado Gokman Tanis.

Ainda não está claro se esse homem agiu sozinho, a polícia não repassou mais informações ou detalhes sobre o atentado, porém, eles afirmam que houveram disparos em diferentes locais da cidade de Utrecht.

Equipes de emergência com ambulâncias e helicópteros foram enviadas ao local do atentado, por isso, rapidamente os feridos foram socorridos e levados aos hospitais da região.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, declarou que, apesar de estar extremamente preocupado com esse incidente, todos os esforços estão mantidos em encontrar o terrorista, reafirmando a ideia da polícia local de que tudo se trata de um atentado.

Não há mais detalhes acerca do estado de saúde das nove pessoas feridas, que estão sendo atendidas nos hospitais.

Publicidade

A Holanda encontra-se em estado de 'alerta máximo'

O país encontra-se em estado de “alerta máximo”, o que faz com que todos os aeroportos e prédios importantes da Holanda passem a ser ainda mais protegidos e segurados pelas forças especiais antiterrorismo.

Além disso, todas as mesquitas da cidade foram esvaziadas, devido a não se saber ao certo a procedência desse atentado. A polícia leva em consideração que possa ser um atentado parecido com o que aconteceu dias atrás na Nova Zelândia.

As autoridades reforçaram a segurança na área do parlamento em Haia. Já a polícia local aumentou a vigilância em áreas de grande circulação, como o aeroporto da capital.

O coordenador de contraterrorismo da Holanda, Pieter-Jaap Aalbersberg, fez um pronunciamento afirmando que toda a equipe do seu departamento está reunida para resolver a situação.

Leia tudo