Na última quarta-feira (18), o presidente Trump foi acusado pela Câmara por abuso de poder e obstrução do Congresso. Uma das acusações é de que o presidente pressionou a Ucrânia a produzir informações prejudiciais sobre o democrata Joe Biden e o filho Hunter, além de ter se recusado a cooperar com a investigação do Congresso sobre o assunto.

O presidente Donald Trump usou o Twitter para criticar a causa dos democratas, chamando-a de “muito ruim”, e afirmou que eles não têm provas de nada.

Enquanto a Câmara é controlada pelos democratas, o Senado é controlado pelos republicanos, e esse impasse tem provocado desavenças que não permitem que o julgamento siga em frente.

Os democratas alegam que o Senado está recusando testemunhas e não fará um julgamento injusto.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, se recusa a enviar o caso até que as regras do julgamento no Senado sejam aceitáveis ​​para os democratas. Mitch McConnell, líder republicano do Senado, determinará os termos do julgamento, mas os democratas afirmam que necessitam que ele lhes dê detalhes sobre quais as testemunhas e que tipo de testemunhos serão permitidos.

Nos Estados Unidos existem 53 republicanos no Senado que possuem 100 cadeiras, mas para que o impeachment aconteça é necessário que dois terços da maioria votem a favor.

McConnell afirma que esse impeachment é o mais apressado, incompleto e injusto da história. Os democratas esperam que a demora mova a opinião pública de modo que negue a absolvição de forma rápida de Trump.

O desejo é que quatro assessores entre atuais e antigos da Casa Branca testemunhem sobre o caso da Ucrânia. Para os democratas, McConnell não pretende fazer um julgamento justo com jurados imparciais, prejudicando assim o desenrolar dos fatos.

O tramite segue para o Senado. Enquanto aguarda o resultado do julgamento que deve sair em janeiro, Trump continuará exercendo o cargo.

Defesa de Trump no comício em Michigan

Enquanto a discussão entre democratas e republicanos acontecia, o presidente participava de um comício em Battle Creek, Michigan. Ao discursar para a multidão Trump disse: “Não parece que estamos sofrendo impeachment [...] o país está indo melhor do que nunca.

Não fizemos nada de errado”.

Siga a página Lula
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!