O Paraguai mostra estar extremamente preocupado com os turistas que se adentram no país, realizando medidas drásticas para impedir que visitantes possam pisar em suas terras e infectar as populações locais com o coronavírus. Recentemente, um movimento comunitário decidiu cavar valas na cidade denominada Ypejhú, que faz fronteira com a cidade de Paranhos, município sul-mato-grossense. Toda atitude está sendo realizada com a ajuda de retroescavadeiras, cavando valas largas e profundas, evitando que as pessoas possam se adentrar na nação.

Os trabalhos começaram na sexta-feira (20), de acordo as informações passadas pelos moradores da cidade fronteiriça. Lá, o governador decretou que todos devem estar em quarentena até o dia 12 de abril, objetivando frear a avanço acelerado que o vírus vem exercendo.

Em outros pontos fronteiriços entre Brasil e Paraguai, muitos moradores estão fazendo barricadas, evitando que entrem turistas brasileiros na região. Na cidade de Pedro Juan Caballero, vizinha da cidade brasileira denominada Ponta Porã, moradores locais juntaram pneus, tambores e até mesmo fitas para que pedestres e veículos não conseguissem se adentrar ao local.

O exército paraguaio, no momento, está realizando o monitoramento devido nas fronteiras. Ligações dos dois países, com a Ponte da Amizade já foram fechadas, de acordo com a decisão do presidente do Paraguai. Até o momento desta publicação, foram registrados 18 casos no país, tendo uma morte.

Ainda na cidade de Pedro Juan Caballero, autoridades locais realizam um monitoramento rigoroso, evitando ao máximo a entrada de imigrantes no local.

Paraguaios, no entanto, estão autorizados a ultrapassarem a fronteira, se assim entenderem melhor. Na sexta-feira (20), medidas de proteção foram ampliadas, mantendo rigorosas regulamentações. O presidente do país decidiu manter isolamento total da população pelo prazo de uma semana,

Casos de coronavírus no Brasil

As secretarias estaduais de Saúde, às 13:30 deste sábado (21), divulgaram o levantamento de casos no Brasil.

De acordo com as informações, até o momento, 904 pessoas foram confirmadas com a infecção do vírus, estando espalhados em 25 estados e no Distrito Federal. Até o momento, somam 11 mortes em consequência da doença, estando 15 deles no estado de São Paulo e os outros três no estado do Rio de Janeiro.

Nesta sexta-feira (20), o Maranhão registrou o primeiro caso de coronavírus no estado. Entre todos estados do país, apenas Roraima não apresentou casos confirmados.

Em Goiás, o número de casos, no momento, subiu de 15 para 18 confirmados, segundo as informações passadas pelo boletim da Secretária Estadual de Saúde.

Não perca a nossa página no Facebook!