Um caso curioso ocorreu recentemente com um homem do Reino Unido, deixando o rapaz em verdadeiro “estado de pânico”, após o mesmo ter contraído o coronavírus em uma viagem à Itália junto da suposta amante. O paciente, que preferiu não ser identificado, tem 30 anos de idade e, na ocasião, havia dito para sua esposa que estaria participando de uma viagem de negócios ao Reino Unido, de acordo com as informações passadas pelo jornal The Sun.

Ao voltar para sua residência, o rapaz começou a manifestar sintomas da doença e, realizando testes, foi confirmado que havia sido infectado pelo vírus. “Este paciente é o assunto das autoridades de Saúde pública”, afirmou uma fonte para o tabloide.

A fonte ainda acrescentou que, se o caso não fosse tão sério, seria algo engraçado, pois o homem havia confessado aos médicos que havia visitado a Itália junto de sua amante, e que sua esposa não fazia ideia do ocorrido, achando que o mesmo havia pegado o vírus durante uma viagem de negócios.

A fonte ressaltou ainda que espera que o homem sobreviva à infecção, ao contrário de seu relacionamento extraconjugal. Sua esposa que sabe apenas da infecção do rapaz com o Covid-19, no momento, está isolada em uma luxuosa casa localizada no norte da Inglaterra. Não parando por aí, foi ressaltado também que o homem, em sua cabeça, acreditava ter o álibi perfeito, mas que, no entanto, não pôde calcular o colapso que o coronavírus obtém.

Continuando, foi dito ainda que o paciente se mostra aliviado por ter conseguido pegar o voo antes dos cancelamentos e que, no momento, está em pânico, não por conta de sua saúde, mas sim por conta do adultério.

O infectado ainda admitiu para os médicos que o caso é com sua mulher, se recusando a identificar quem seria a pessoa traída.

Surto do coronavírus na Itália

Um mês atrás, foi registrado a primeira morte em decorrência do coronavírus na Itália. O acontecimento ocorreu na sexta-feira, 21 de fevereiro, sendo a primeira vítima denominada como Adriano Tevisan. No momento desta publicação, já somaram mais de 4.000 mortes no país.

Nem mesmo a pessoa mais negativa da Itália teria acreditado na necessidade de um confinamento estrito, como está ocorrendo atualmente. Quem imaginaria que o silencia iria tomar conta das ruas badaladas de Veneza, e que seria possível ouvir o canto dos pássaros em Roma e Milão.

Nesta sexta-feira, a Itália bateu um novo recorde de mortes em 24 horas, somando 627 pessoas em todos o país. No momento, são mais de 47.021 pessoas infectados, representando 36,6% de todas as mortes pelo vírus do planeta. A região da Lombardia é a mais infectada em todo a nação, com hospitais completamente lotados e tendo 381 mortes ao redor destas 24 horas (2.549 no total).

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!