Uma youtuber é suspeita de ter cometido um ato bárbaro contra a filha de apenas dois anos. O motivo: a criança teria estragado um estojo de maquiagem. A youtuber americana Michelle Grace, de 23 anos, está sendo investigada após admitir em um vídeo que agrediu a criança pelo motivo torpe.

Youtuber tenta se justificar depois de suposta agressão

No vídeo postado pela própria youtuber, ela disse que não importava quantas vezes ela pedisse, a menina de dois anos sempre mexia em suas coisas. Michelle Grace ainda disse que as mãos dela estavam doendo, pois tinha acabado com a filha de dois anos.

Ela disse que ensinou uma lição para a filha e ainda comentou que sabia que muitos pais não concordavam com tais métodos, mas que ela não espanca a filha, a menos que seja necessário. A youtuber ainda disse que normalmente não passa de um tapinha e que a criança chora por 5 segundos e para.

Enquanto a youtuber mostrava o estojo no vídeo, era possível ouvir o que seria o choro da criança ao fundo. Pessoas que viram o vídeo e ficaram preocupados com a menina chamaram o Serviço de Proteção Infantil do estado onde a youtuber mora.

Depois disso, a youtuber apagou os vídeos.

Depois, a mulher foi tentar dar uma explicação no Twitter ela disse que o que ela fez nunca deveria ter sido feito, que agiu na emoção e não pensou. A youtuber disse que sentia muito pela maneira como a história desenrolou e que ela é uma mãe jovem, mas se considera uma boa mãe. Em seguida, a youtuber apagou o tuíte.

Mãe espanca bebê para ir a encontro

O caso da youtuber não é uma novidade.

Na Ucrânia, uma mulher espancou o bebê que tinha poucos dias de vida para ir a um encontro.

Segundo as autoridades locais, o bebê que tinha apenas um mês de vida foi encontrado deitado no berço, com o corpo cheio de hematomas e o nariz com sangue, além das roupas muito sujas. A criança foi encontrada por vizinhos, ele estava desmaiado por conta dos inúmeros ferimentos.

A vizinha que encontrou o bebê disse que ele tinham um olho preto e que quando foi encontrado mal conseguia respirar.

A justificativa da mãe para uma agressão tão brutal contra o bebê foi ela não aguentar o choro constante da criança. A mulher deixou o bebê ferido e sujo sozinho e foi a um encontro.

As autoridades da Ucrânia entraram com um processo criminal contra a mulher. A assistente social que cuidou do caso disse que a criança foi realmente espancada e o pai do bebê não manifestou nenhum interesse em lutar pela guarda do menino.

De acordo com informações, a mulher havia dado à luz aos dezesseis anos e a criança foi levada a um abrigo com três anos por abuso doméstico.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Tendências
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!