Uma criança de seis anos encontrou o corpo de sua mãe, de 40, que havia sido morta a marteladas e facadas. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (20), no distrito de Culturama, em Fátima do Sul, cidade que fica a 232 quilômetros de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. O principal suspeito de ter cometido o feminicídio é companheiro da vítima, conhecido pela alcunha de Paraguaio.

Informações que constam no boletim de ocorrência relatam que o menino encontrou Jucileide Barbosa de Oliveira, no quarto da casa.

Ela estava com o pescoço cortado. Ao presenciar a cena, o filho da vítima saiu de casa e foi até um velório que acontecia nas proximidades, onde pediu ajuda.

A Polícia foi acionada e ao chegar no local se deparou com a mulher caída ao lado da cama e com cortes profundos no pescoço. Havia muito sangue espalhado na cama e no chão do cômodo.

A mulher também apresentava lesões nos braços, o que pode ser um indicativo de que ela tenha tentado se defender e, além disso, foram encontrados pingos de sangue em outros cômodos da residência, que sugere que o acusado também tenha se machucado.

Menino falou com o suspeito antes da fuga

Aos policiais, o menino relatou que chegou a conversar com o suspeito durante a madrugada. Na ocasião, o rapaz, que portava uma mochila e estava em uma bicicleta, disse que estava saindo para trabalhar e que sua mãe estava dormindo.

No local do crime a polícia apreendeu uma faca e um martelo, que estavam sujos de sangue e que provavelmente podem ter sido usados para cometer o homicídio.

Apesar de terem sido feitas buscas pela região, o suspeito não foi localizado pelos policiais.

Segundo informações da Justiça, em outubro de 2019, por conta de ameaças que vinha sofrendo, a mulher havia ganhado medida protetiva, mas recentemente abriu não do direito para voltar a viver com o suspeito.

Preso após passar a madrugada agredindo mulher

Um servidor público municipal, de 42 anos, foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (19), na cidade de Brasilândia, a 374 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, após passar toda a madrugada agredindo fisicamente e verbalmente sua esposa, de 44 anos.

Os envolvidos não tiveram seus nomes revelados.

Além das referidas agressões, o acusado ainda fez ameaças contra a mulher para que ela não o denunciasse e a seguiu até a delegacia da cidade.

O delegado Thiago Passos, responsável pelas investigações, disse que o acusado em seu depoimento admitiu as agressões justificando que houve um desentendimento entre o casal e em determinado momento ele a xingou. Ele negou que tivesse ameaçado a vítima ou a agredido fisicamente, mas, segundo o delegado, a confissão já é o suficiente para caracterizar o crime em flagrante.

O suspeito deverá responder por ameaça, injúrias e vias de fato.

Não perca a nossa página no Facebook!