A Guarda Costeira do Japão informou que nesta quarta-feira (2) um navio afundou na costa do país com 43 passageiros e quase seis mil cabeças de gado a bordo. Até o momento apenas uma das pessoas a bordo foi resgatada viva.

De acordo com as informações divulgadas até o momento, o navio Gulf Livestock 1 emitiu um pedido de ajuda à Guarda Costeira quando estava próximo da ilha de Amami Oshima, devido à passagem do tufão Maysak pela região.

Sobrevivente

O tripulante resgatado com vida, Sereno Advarodo, de 45 anos, relatou que a embarcação foi virada por uma onda gigante antes de afundar. No momento em que o navio virava, os tripulantes foram orientados a colocarem o colete salva-vidas.

Sereno então teve tempo de vestir o equipamento e se jogou na água. Ele afirma que durante o período em que aguardou a equipe de resgate, não viu nenhuma pessoa além dele na água.

Sereno é um marinheiro das Filipinas e, de acordo com informações da imprensa internacional, está bem e foi resgatado sem apresentar nenhum problema de saúde. As buscas pelos outros tripulantes continuam no Japão.

Tripulação

O navio Gulf Livestock 1 saiu no final do mês de agosto do porto de Napeier, localizado na Nova Zelândia. O destino final seria a cidade de Tangshan, na China. A embarcação de 134 metros deveria chegar ao destino 17 dias após a saída do porto.

A tripulação era composta por 39 filipinos, dois australianos e dois neozelandenses.

O navio contava ainda com 5.867 cabeças de gado a bordo. As informações foram passadas à agência Reuters pelo Ministério de Relações Exteriores na Nova Zelândia.

Tufão Maysak

Tufão é o nome usado para se referir a ciclones tropicais de maior intensidade que ocorrem no Oceano Pacífico Noroeste. O tufão responsável pelo acidente marinho, Maysak, alcançou ventos de 200 km/h, o que resultou em outro tufão, o Haishen, que deve seguir ganhando força durante o decorrer da semana, podendo atingir Kyusho, no sul do Japão.

Desastres

Além do acidente causado com a tripulação do navio Gulf Livestock 1, o tufão acabou atingindo as duas Coreias. Na quarta-feira (2), a Coreia do Sul registrou uma morte causada pelo fenômeno. A mulher morreu após seu apartamento ser atingido pelos fortes ventos, quebrando as janelas de vidro.

A cidade de Busan também registrou 2.200 pessoas encaminhadas a abrigos e estragos feitos pelo tufão em toda a cidade.

Na cidade de Wonsan, na Coreia do Norte, as ruas portuárias acabaram totalmente alagadas. O tufão veio acompanhado de chuvas e ventos muito fortes. A cidade chegou a declarar um alerta, no entanto, ele começou a perder força seguindo para a China.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Animais
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!