Após vários tumultos ao longo do dia, no velório de um dos maiores jogadores do mundo, o corpo de Diego Armando Maradona foi enterrado na note desta quinta-feira (26), no cemitério Jardín Bella Vista, na província de Buenos Aires. Maradona morreu nesta quarta-feira (24), após sofrer uma parada cardiorrespiratória na casa onde morava, em Tigre, na região metropolitana da capital argentina.

Segundo informações publicadas no jornal La Nación, o resultado preliminar da autópsia do ex-atleta aponta que ele sofreu um infarto enquanto dormia. Ainda segundo a publicação, Maradona teve uma insuficiência cardíaca aguda, congestiva e crônica, que gerou um edema agudo no pulmão.

Primeiro casal no velório

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, que decretou luto oficial de três dias, participou do velório de Maradona, acompanhado da primeira-dama, Fabíola Yáñez. Também compareceu ao local, entre outras autoridades, a vice-presidente Cristina Kirchner. Já os admiradores do talentoso futebolista jogavam flores, camisetas e outros objetos sobre o caixão do jogador, coberto com a bandeira Argentina e camisetas do Boca Juniors, como forma de homenageá-lo. Contudo, as homenagens ao jogador se iniciaram ainda na quarta-feira, nas ruas e praças argentinas, tão logo houve a confirmação de sua morte.

Encerramento do velório antecipado

O corpo de Maradona chegou à Casa Rosada, sede do governo argentino, por volta da 1h30 desta quinta-feira (26).

Num primeiro momento, o velório seria encerrado às 16h, mas, devido às longas filas, os responsáveis chegaram a anunciar que as homenagens continuariam até as 19h.

Entretanto, a ocorrência de tumultos e enfrentamentos com a polícia fizeram os responsáveis levarem o caixão para uma sala reservada, seguindo para o cemitério Jardín Bella Vista.

De acordo com o site Terra, um forte esquema de segurança foi organizado na entrada do cemitério. O local guarda também os restos mortais de Diego Maradona, pai do atleta, e Dalma Salvadora, sua mãe. Tumultos também foram registrados no local, com pessoas jogando pedras contra os policiais, que revidaram com balas de borracha.

No cemitério, um grupo restrito de familiares e amigos participou de uma cerimônia religiosa antes do enterro de Maradona.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!