Um homem foi demitido de seu trabalho por tirar uma foto ao lado do caixão onde estava o corpo de Diego Maradona. Ele, que trabalha na funerária que preparou o velório de Diego Maradona, resolveu tirar uma foto com a tampa do caixão aberto, tocando o rosto do ex-jogador e fazendo sinal positivo.

O homem publicou a foto nas redes sociais, e logo ela se espalhou pela internet e grupos de WhatsApp. Matias Morla, advogado e amigo de Maradona, viu a foto e ficou indignado com a atitude do funcionário, afirmando que irá encontrá-lo para processá-lo.

Ele classificou o funcionário de "canalha" e disse que o que ele fez foi uma aberração e que não descansará até que o homem pague pelo que fez.

O dono da funerária se manifestou sobre o ocorrido e disse que demitiu o funcionário assim que soube o que ele tinha feito. O dono da funerária também se retratou com os familiares e amigos de Maradona pelo ocorrido.

Maradona morreu nesta última quarta-feira (25), aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em casa, na cidade de Tigre. O corpo foi velado em Buenos Ares, nesta quinta-feira (26). A estimativa é de que o número de visitantes no velório chegasse a 1 milhão.

De acordo com o laudo divulgado pelos médicos que realizaram a perícia, Maradona morreu dormindo.

Repercussão sobre a morte de Maradona

A morte de Diego Maradona repercutiu no mundo todo e várias personalidades prestaram homenagens para ele.

Entre eles, o papa Francisco, Pelé, Neymar, Cristiano Ronaldo, Romário, Cafú, entre outros.

Além destes, clubes por onde Maradona passou, como Sevilla, Barcelona, o Argentinos Juniors, onde estreou no Futebol profissional, e um dos maiores times da America Latina, o Boca Juniors, deixaram suas homenagens para o craque. Muitas das homenagens citavam o craque como um gênio da bola.

Diego Maradona era muito conhecido por seu talento com a bola. Ele disputa quatro Copas do Mundo e foi campeão em uma delas. O argentino também era muito conhecido por se envolver em polêmicas quanto ao uso de drogas e também por fazer algumas declarações contra seus desafetos.

Além ser reconhecido no meu esportivo, Maradona também gostava de se envolver na política.

Ele era um simpatizante de líderes de esquerda como Che Guevara, Fidel Castro, o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre outros.

Uma de suas maiores polêmicas foi a que envolve um gol que deixou uma dúvida se foi marcado com a mão ou cabeça. O jogo foi uma quarta de final da Copa do Mundo de 1986, disputada entre a Argentina e Inglaterra, no qual a Argentina venceu por 2 x 1. Ao ser questionado sobre o gol, Maradona diz que foi a “mão de Deus” que jogou a bola para o gol, mas não assumiu diretamente. Durante sua carreira, Maradona jogou em pelo menos seis times.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!