Como de costume, o mundo inteiro acompanha atento ao processo de escolha do novo presidente dos Estados Unidos, porém, esse ano esse processo acabou se destacando negativamente.

Há quatro anos no cargo e agora vivendo os seus últimos dias no mandato como 45º presidente da maior potência mundial, o empresário, apresentador de TV e politico Donald Trump não admite a sua derrota nas urnas, alegando fraude na eleição, porém, os últimos acontecimentos na política americana parecem que colocaram um ponto final na tão conturbada disputa.

Na última quarta-feira (6), um grupo de manifestantes invadiu a sede do Congresso americano, provocando uma grande confusão.

Apoiadores de Trump se reuniram em frente à Casa Branca, onde o atual presidente e derrotado nas eleições estava realizando um discurso. Ao término do discurso os manifestantes saíram em marcha até o Capitólio, onde estava sendo realizado o processo de certificação da vitória de Joe Biden. No momento em que o atual vice-presidente fazia a recontagem dos votos dos delegados em frente aos senadores, indivíduos invadiram o local onde estava ocorrendo o processo. Durante a invasão uma porta foi quebrada, a polícia precisou fazer o uso de bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. As pessoas que estavam na sessão precisaram ser levadas para um local de segurança do prédio. Até que a polícia tomasse conta da situação, foi decretado toque de recolher em Washington D.C.

e até a guarda nacional foi acionada para reforçar o local.

Em pronunciamento, Biden fez um apelo a Trump para que ele usasse os meios de comunicação e convencesse seus apoiadores a sair do Capitólio.

4 pessoas morreram durante invasão, segundo polícia

Após confronto com a polícia na entrada do Congresso, alguns dos manifestantes conseguiram entrar no prédio.

Segundo a polícia, 4 pessoas perderam a vida durante a invasão –suas identidades não foram reveladas– e mais de 50 manifestantes foram presos. Mesmo convicto sobre as supostas fraudes e reafirmando que a eleição foi “roubada”, Donald Trump pediu para que os manifestantes deixassem o local.

Após algum tempo foi retomada a sessão para certificar a vitória de Biden e na madrugada de quinta-feira (7) o Congresso americano confirmou e ratificou a vitória, colocando um desfecho nesse episódio.

Donald Trump, mesmo não aceitando as eleições como legítimas, acaba cedendo devido aos fatos acontecidos e confirma a vitória do seu rival e comunica que no próximo dia 20 haverá uma transição ordenada.

Não perca a nossa página no Facebook!