Anúncio
Anúncio

O presidente Jair Bolsonaro não gostou de uma publicação feita pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad através do Twitter. O petista compartilhou, na sexta-feira (04), um artigo do jornalista alemão Philipp Lichterbeck, traduzido em português, e destacou um trecho que fala que o Brasil está na moda do anti-intelectualismo que lembra a inquisição. Em seguida citou que os representantes preferem Silas Malafaia do que Immanuel Kant.

Esse trecho destacado por Haddad causou indignação em Bolsonaro que decidiu revidar.

Em uma publicação também pelas redes sociais, o presidente chamou Haddad de fantoche do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Depois, disse que o candidato derrotado na eleição presidencial tenta buscar uma resposta pela derrota sofrida, já que gastaram em torno de R$ 30 milhões com a campanha e não tiveram êxito.

Advertisement

De acordo com Bolsonaro, o PT vive criando motivos para continuar a ser tão rejeitado pela população brasileira. Entretanto, esquecem de lembrar que são os responsáveis em quebrar o país, favorecer uma violência sem controle no Brasil e ser uma quadrilha onde ninguém aguenta mais isso, comentou o presidente.

O texto que Haddad compartilhou e que irritou Bolsonaro é de um alemão que mora no Brasil desde 2012.

Advertisement

Além de dizer que os representantes preferem Malafaia do que Kant, o jornalista alemão também cita que preferem Alexandre Frota do que Paulo Freire. Preferem Olavo Carvalho do que Jean-Jacques Rousseau. Em seguida, o alemão cita que não querem Chico Mendes e sim a "musa do veneno".

Haddad comenta

Fernando Haddad foi questionado pelo Jornal O Globo sobre a revolta de Bolsonaro e respondeu que não seguia o presidente na rede social. Após a resposta de Bolsonaro, Haddad retrucou dizendo que quem escreveu aquilo não foi ele e, sim, um jornalista. Depois ironizou perguntando se Bolsonaro já estava seguro para um debate frente a frente.

'Bate boca'

O ex-presidente Lula também deixou um recado para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann orientando como o partido deve agir diante do governo [VIDEO] Bolsonaro.

Segundo Lula, é importante que os petistas não entrem em "bate-boca" com membros do novo governo e concentrem a atenção apenas nos assuntos que tem relevância para o povo brasileiro.

De acordo com Gleisi, Bolsonaro vai tentar a todo momento encobrir a verdadeira pauta de suas ações no poder e o PT deve se posicionar e tentar mostrar um outro lado à população.

Lula aconselhou que não é o momento do PT "comprar brigas" com o capitão da reserva [VIDEO] e apenas focar nas supostas ações impopulares do governo dele.