Uma pesquisa do instituto MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta terça-feira (26), mostrou o índice de aprovação de Jair Bolsonaro, quase dois meses após sua posse. Segundo o levantamento, 38,9% dos entrevistados avaliam seu governo como sendo ótimo ou bom. Já 29% das pessoas ouvidas apontaram o governo como sendo regular e apenas 19% disseram que o governo é péssimo.

13,1% dos entrevistados não souberam responder o questionamento.

Já quando questionados sobre a avaliação individual Bolsonaro, 57,5% aprovam seu desempenho, 28,2% desaprovam e 14,3% não sabem ou preferiram não responder ao questionamento.

Na comparação com os governos anteriores, de Michel Temer e Dilma Rousseff, Bolsonaro aparece melhor avaliado que seus antecessores. Para 55,4% dos entrevistados, o atual presidente está sendo melhor que seu antecessor, enquanto que 55,9% acham que seu governo é melhor do que o de Dilma.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 23 deste mês em 137 cidades de 25 estados do Brasil e ouviu 2002 pessoas. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

Expectativa dos entrevistados

A pesquisa também quis saber a expectativa do brasileiro sobre a melhoria da qualidade de vida em alguns setores.

Quando questionados sobre a expectativa com relação a emprego, 51,3% das pessoas ouvidas disseram que irá melhorar, 28,7% disse que irá ficar igual e 17,2% afirmaram que vai piorar.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Sobre a renda mensal, 51,2% acreditam que ela ficará igual, 33,8% que ela vai aumentar e 9,6% que ela irá diminuir. Para 47,2% dos entrevistados a educação irá melhorar, 34,8% disseram que ela se manterá no mesmo patamar e 15,6% que vai piorar.

Sobre segurança pública, uma das bandeiras de campanha de Bolsonaro, 53,3% afirmaram que ela irá melhorar, enquanto que 26,3% disseram que ela ficará igual e 17,5% que irá piorar.

Ainda na área de segurança pública, 62% das pessoas ouvidas disseram aprovar o pacote anticrime apresentado por Sérgio Moro.

O levantamento também quis saber se o governo Bolsonaro terá a capacidade de unificar os brasileiros. Para 40,5% das pessoas ele terá essa capacidade, enquanto que 21,6% disseram que ele irá acirrar ainda mais a situação. Já 18,1% acreditam que o quadro se manterá inalterado.

Sobre os principais desafios de Bolsonaro, 42,3% dos entrevistados apontaram a saúde como o maior deles. Em seguida vem segurança (34,3%), educação (31,6%), corrupção (29,2%) e emprego (23,7%).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo