Um vídeo que mostra venezuelanos se alimentando com restos de comidas encontrados no lixo está circulando nas redes sociais. Nas imagens é possível ver que até um jovem estava coletando alimentos do próprio caminhão de lixo. Um rapaz que estava usando um boné com a aba para trás aparece segurando uma laranja.

Esse vídeo foi mostrado por um jornalista ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Ao ver a cena, o presidente interrompeu a reunião, e deteve seis membros da equipe de TV norte-americana.

Publicidade
Publicidade

Eles ficaram detidos por algumas horas e depois o presidente solicitou que todos eles deixassem o país. Na última terça-feira (26) a solicitação do presidente foi atendida e os jornalistas foram deportados.

Crise na Venezuela

A crise no país continua.

A Venezuela iria receber uma ajuda humanitária no último sábado (23), porém Maduro decidiu impedir a entrada dos alimentos no país e na última quinta-feira (21), determinou que a fronteira do seu país com o Brasil seria fechada.

O presidente fez o anúncio naquela tarde e o mesmo foi transmitido por uma TV estatal da Venezuela. Foi determinado que o fechamento da fronteira aconteceria a partir das 20h. A menos de 20 quilômetros da fronteira com o Brasil era possível avistar tanques do Exército venezuelano.

Publicidade

Diante do anúncio, venezuelanos que moravam em cidades próximas a fronteira do Brasil se anteciparam em atravessar a fronteira para comprar alimentos e fazer estoque, visto que o país de Nicolás enfrenta uma grande escassez de comida.

Guaidó irá se encontrar com Bolsonaro

Até o momento mais de 50 países reconheceram Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. Guaidó deve chegar a Brasília nesta quarta-feira (27) por volta das 22h. Foi o vice-presidente Hamilton Mourão foi quem confirmou tal informação.

Guaidó irá se encontrar com Jair Bolsonaro para que os dois possam discutir a respeito da crise em seu país. A intenção do autoproclamado presidente interino é poder negociar com o mandatário brasileiro sobre uma possível transição no país em crise e também para fazer agradecimentos a Jair.

Outro assunto que Juan irá conversar com o presidente Bolsonaro é sobre sua volta ao país de origem, uma vez que a Justiça venezuelana havia determinado que ele não poderia sair de lá.

Publicidade

Em uma entrevista que o opositor concedeu ao jornal colombiano El Tiempo, Juan disse que pretende retornar ao seu país de origem através do aeroporto de Maiquetía, em Caracas. Juan ainda afirmou que sua intenção é fazer isso de maneira aberta, porém ele tem consciência das dificuldades relacionadas a essa situação.

Leia tudo