A procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, entrou em crise com os procuradores após ir até o Supremo Tribunal Federal (STF) questionar o acordo estabelecido pela Lava Jato e a Petrobras. Conforme nota da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR), a tentativa de cancelar o acordo para o repasse de R$ 2,5 bilhões ao fundo criado pela operação mostra o enfraquecimento da força-tarefa e também do Ministério Público Federal (MPF).

A diretoria da ANPR explicou que a não destinação de recursos para o fundo poderá significar a "devolução dos recursos", pois a União não é o destinatário legítimo do valor. Com isso, a nota deixou claro que os recursos seriam utilizado através de proposta no combate à corrupção, saúde e educação da sociedade.

A ANPR também criticou o fato de que o assunto está tramitando na primeira instância do Ministério Público Federal e a associação cita ser algo negativo o posicionamento de levar o caso até o STF.

A nota também sinaliza que houve excesso da Procuradoria, pois os procuradores naturais do caso sinalizam que reavaliariam a questão. Contudo, a nota diz que foi desnecessário a ação do ponto de vista jurídico e institucional.

Em outro ponto, a nota rebate Dodge, dizendo que não seriam procuradores que iriam gerir os recursos da fundação. No entanto, haveriam procuradores no conselho curador, e que isso não bastava para igualá-los como gestores de recursos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato

Raquel Dodge

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, esta foi a maior enquadrada que a Operação Lava Jato teve desde seu início. Recentemente, a operação completou 5 anos. O fato, segundo o jornal, de Dodge ter confrontado a Lava Jato e, ainda por cima, censurar o procurador Deltan Dallagnol, trouxe indignação aos outros procuradores de todo o país.

A procuradora terminará seu mandato na PGR em setembro. Contudo, sua continuação no cargo ainda está indefinida.

Fundação da Lava Jato

A fundação teria o objetivo de gerir R$ 2,5 bilhões de recursos recuperados oriundos das investigações da Lava Jato. O acordo foi feito com o Departamento de Justiça dos EUA, que concordou em devolver US$ 682 milhões em multas, pois a Lava Jato foi utilizada para acusar a Petrobras de ser omissa perante aos crimes de corrupção que prejudicaram investidores.

Segundo a Folha, Dodge teria ficado "enfurecida" com a Lava Jato por não tê-la avisado da criação do fundo e do repasse bilionário.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo