O senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) apresentou seu primeiro projeto como senador, nesta quarta-feira (13), dia que ocorreu o ataque a uma escola em Suzano que deixou várias pessoas feridas e dez pessoas morreram, incluindo os dois atiradores. O projeto do senador tem como objetivo a autorização da instalação de fábricas de armas de fogo e munições no Brasil. Seu projeto foi apresentado no senado na quarta-feira e, posteriormente, foi encaminhado à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional na quinta-feira (14), de acordo a informações encontradas no sistema do Senado.

Publicidade
Publicidade

A legislação do país que está em vigor desde 1934 é oposta a apresentada no projeto pelo senador Bolsonaro. Nela, é prevista uma proibição da instalação de fábricas civis destinadas à fabricação de armas e munições de guerra, e foi assinado por Getúlio Vargas.

Em contradição com o decreto assinado por Getúlio Vargas, a proposta do senador tem como intenção uma autorização na instalação de indústrias civis destinadas à fabricação de armas de fogo e munições.

Publicidade

O projeto ainda conta com uma proibição que veda o estabelecimento de condições que possam representar monopólio ou qualquer reserva de mercado, com intenção de restringir e inviabilizar a participação de empresas estrangeiras.

O projeto conta ainda com a atualizações da legislação, como o que determina que cabe ao Ministério da Defesa, e não o Ministério da Guerra como na legislação atual, nomear os responsáveis para fiscalização permanente das fábricas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

O decreto em vigor, de 1934, determina que a condição é o estabelecimento de preferência para o governo na obtenção de produtos, o projeto de Flavio Bolsonaro ainda acrescenta as Forças Armadas, Policia Federal, e outras corporações. Ele ainda argumenta que o decreto em vigor foi editado em outro contexto, e questiona que apesar de trazer consigo a expressão de que não poderia existir a instalação, o texto de 1934 traz consigo critérios para regulamentação e fiscalização para instalação das empresas.

Flavio acredita que as alterações propostas serão responsáveis por corrigir algumas alterações existentes, e que podem contribuir para a indústria de defesa nacional, além de tornar o Brasil mais capaz de competir junto ao mercado externo.

Bandeira armamentista

A família Bolsonaro traz consigo um apreço ao estandarte armamentista. O presidente Jair Bolsonaro teve como uma de suas primeiras medidas na presidência a edição do decreto que flexibiliza o porte de armas por civis, o que ainda é muito contestado por partidos de oposição e outros, que ainda questionam o Senado para que o ato do presidente seja analisado o quanto antes.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo