Nesta última quinta-feira (4) o presidente Jair Bolsonaro relembrou aos que acompanhavam a transmissão ao vivo, através das redes sociais, que na próxima quinta (11) irá completar 100 dias de Governo. Ao completar os 100 dias ele afirmou que os ministros de seu governo irão apresentar o saldo de seus ministérios e o que teriam realizado até o momento. Durante a transmissão o presidente afirmou que durante os 100 dias de governo, 95% das metas para este período foram cumpridas, e o que não foi cumprido está em fase de execução ou está parcialmente executado.

A fala foi dita junto dos ministros Sergio Moro (Justiça) e Augusto Heleno (Segurança Institucional). Ao lado dos ministros, Bolsonaro comentou a respeito de sua viagem para Israel e a classificou como muito favorável. No entanto, a respeito das metas cumpridas, o presidente brasileiro apenas citou a instituição do 13º salário para os beneficiados pelo programa do Bolsa Família, que ele se comprometeu anunciar já na próxima semana. Não foram detalhadas quais outras metas foram cumpridas pelo seu governo, no entanto.

No ano passado, no mês de dezembro, o ainda não empossado presidente fez um anúncio no qual destacava que seriam tomadas 35 medidas durante os 100 primeiros dias de seu governo.

Reforma da Previdência

A principal pauta do governo Bolsonaro, a Reforma da Previdência, no entanto, ainda não teve aprovação e não entrou no saldo dos 95% de metas atingidas. A reforma ainda se encontra em discussão no CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), e atualmente não se tem uma previsão de quando irá acontecer a votação.

O presidente se mostrou otimista em relação à proposta, mesmo após de inúmeras desavenças a respeito do projeto e disse que acredita que o parlamento brasileiro será capaz de realizar sua parte para que a reforma aconteça.

O presidente se encontrou nesta última quinta-feira (4) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além de outras lideranças de partidos políticos.

O tema da reunião foi a respeito da importância dos projetos que estão tramitando no Congresso e sobre o apoio de Câmara e Senado para o Executivo.

Outra questão que ficou de fora da lista nestes primeiros 100 dias foi a respeito da economia e a geração de empregos, que não estavam na lista de metas estabelecidas pelo presidente anteriormente. Isso pode ser visto de acordo com o último relatório realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apresenta dados de que o número de desempregados aumentou.

Encontro com parlamentares

Com relação ao encontro feito junto aos parlamentares nesta quinta-feira (4), o presidente afirmou que, apesar do que estaria sendo divulgado, não existe nenhuma conversa a respeito de trocas de apoio por cargos dentro do governo.

Ele afirma que o exposto na conversa com os parlamentares foi que é necessário, no momento, a construção de uma base para aprovar os projetos demonstrados como sendo de interesse para o Brasil.