Nesta última terça-feira (21), dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT) se reuniram para debater rumos que a sigla deve seguir, baseando-se na opinião do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. A opinião do líder do PT foi colhida por um aliado dele que foi até Curitiba.

Segundo informações de um dos aliados de Lula, divulgadas na edição desta quinta-feira (23) da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o ex-presidente não quer que o PT bata na tecla do "Fora Bolsonaro".

A razão disso é que forçar uma decadência do presidente seria o mesmo que enaltecer e aclamar a ascensão do seu vice, o general Antonio Hamilton Mourão. Para Lula, o partido não deve defender a tese do parlamentarismo e a única saída seria uma "oposição propositiva".

De acordo com as informações, o ex-presidente avalia que é necessário fazer um contraponto ao Governo, apresentando projetos alternativos e apoiando manifestações nas ruas para pressionar o presidente.

Em uma reunião que acontecerá na próxima terça (28), todos os procedimentos serão passados para os líderes do partido a fim de concretizar as sugestões dadas por Lula e montar o caminho a ser seguido pela sigla.

O ex-presidente ainda defende que o PT foque no programa de governo do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, buscando contrapor as ações de Bolsonaro com outras ideias. Uma proposta de reforma tributária está sendo cogitada a ser debatida e levada adiante pelo partido.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Protestos

Um dos propósitos de deputados do PT é ampliar protestos de estudantes e professores para o dia 30. O objetivo da sigla é mostrar que existe resistência contra o governo Bolsonaro. Uma das ordens dentro do partido é que evitem a bandeira "Lula Livre", assim busquem dar maior vazão à convocação.

Segundo as informações da Folha, a manifestação pró-Bolsonaro que está prevista para acontecer neste próximo domingo (26) ajuda para que os protestos contra a política educacional ganhem mais força.

Embora aliados do presidente afirmem que as mobilizações pró-Bolsonaro sejam espontâneas, nos bastidores, apoiadores do presidente gravam vídeos chamando as pessoas para as ruas. O senador Major Olímpio (PSL), por exemplo, seria um desses.

Declarações do presidente

Jair Bolsonaro avisou, durante um café da manhã com jornalistas, nesta quinta-feira (23), que quem defende o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional nas manifestações deste domingo (26) está seguindo caminhos errados.

De acordo com o presidente, essa ideia de fechamento das instituições é totalmente equivocada e só se aproxima do esquemas do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. As informações são da Band News.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo