No último sábado (1º), o cantor Tales Alves Fernandes, conhecido como MC Reaça, foi encontrado morto em Valinhos (SP), na beira da rodocia Dom Pedro I. De acordo com o site M de Mulher, da Abril, o fato teria ocorrido após Tales ter agredido uma mulher grávida com quem manteria relacionamento extraconjugal.

O cantor apoiou o atual presidente Jair Bolsonaro à época de sua campanha eleitoral em 2018 e fazia paródias de ódio contra os opositores do então candidato à presidência. Frente à notícia da morte de Tales Fernandes, Jair Bolsonaro usou seu perfil oficial no Instagram para lamentar a morte do cantor.

Morte do cantor está sendo investigada

Segundo o portal G1, a morte de Tales Fernandes está sendo investigada como suicídio. A Polícia Civil teria encontrado o compositor sem vida à beira da rodovia D. Pedro I, em Valinhos, para onde Tales teria dirigido após agredir uma mulher que seria sua amante e estaria grávida. Os policiais registraram a ocorrência como possível suicídio e encontraram no local uma mala de roupas, uma motocicleta e R$ 602 em dinheiro. O enterro do cantor aconteceu nesta segunda-feira (3), no Cemitério Parque dos Indaiás, em Indaiatuba (SP).

A mulher teria sido encaminhada ao Hospital Augusto de Oliveira Camargo, em Indaiatuba, com vários sinais de espancamento, como fraturas no maxilar e edemas na face e no olho.

O boletim de ocorrência foi registrado como violência doméstica e lesão corporal. Segundo informação do hospital, a vítima iria passar por cirurgias e seu estado seria "estável".

Jair Bolsonaro lamentou morte de cantor

No último domingo (2), Jair Bolsonaro usou as redes sociais para lamentar a morte do cantor, que compôs jingles de apoio à sua campanha eleitoral à época em que era candidato à presidência.

O presidente afirmou que o cantor teria o sonho de mudar o país e que teria confiado em seu nome para tal usando seu talento. Bolsonaro ainda afirmou que Tales seria lembrado pelo seu talento, humildade e amor ao Brasil. Ainda de acordo com informações do site M de Mulher, o compositor criava paródias em apoio à Jair Bolsonaro e contra a esquerda.

As paródias de Tales, o MC Reaça, também traziam letras contra o posicionamento feminista. Em uma das composições, Tales usou a música "Olha a Explosão", do MC Kekinho, e adptou para "Olha a Opressão". A letra expressava seu posicionamento político e reforçava a ideia de aversão ao feminismo.

"Essa menina é comunista. Ela é terrorista, pratica vandalismo na avenida Paulista. Essa menina é feminista, ela é vitimista, provoca a polícia para ser capa da revista", dizia a composição.

O presidente Jair Bolsonaro não se pronunciou quando outras pessoas faleceram e geraram comoção nacional, como a cantora Beth Carvalho e o músico Evaldo dos Santos Rosa, vítima de mais de 60 tiros disparados pelo Exército quando ele e sua família foram confundidos com bandidos.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!