O assassinato do Pastor Anderson Carmo na madrugada deste domingo (16) chocou o mundo evangélico no Rio de Janeiro e no Brasil inteiro. Anderson era casado com Flordelis, que é deputada estadual pelo PSD-RJ, além de pastora e cantora gospel.

A forma como ocorreu o crime e a motivação estão sendo investigadas pela delegacia de Polícia de Niterói e São Gonçalo. A deputada Flordelis prestou depoimento na tarde deste domingo e contou como tudo aconteceu. Segundo a pastora, o casal estava voltando para casa por volta de 3 horas da madrugada depois de participar de uma confraternização.

Ela contou que em certa altura do trajeto sentiram que estavam sendo seguidos por duas motos, mesmo assim seguiram para casa.

Flordelis relatou que quando estavam entrando em casa, o marido disse que ia buscar algo que tinha esquecido no carro e quando chegou na garagem foi surpreendido pelos criminosos. A deputada disse que os bandidos doparam os cachorros da família para conseguir entrar na residência. Ela falou também que os mesmos usavam touca tipo ninja para que não fossem reconhecidos.

Flordelis desabafou dizendo que só foi passear com o marido e acabou com o companheiro perdendo a vida dessa forma. Ela contou que perdeu a vida tentando proteger a família, que ele tentou evitar que os bandidos entrassem na casa.

Ela encerrou dizendo que o marido sacrificou a própria vida para proteger a família.

O Pastor Anderson foi atingido por mais de 15 tiros. O corpo dele tinha mais de 30 perfurações, entre entrada e saída dos projéteis. Segundo as investigações foram usadas pelo menos duas pistolas Glock calibre 9mm. As maiores perfurações foram encontradas na região do tórax e da genitália do pastor.

Polícia investiga execução

A polícia trabalha diligentemente para descobrir quem cometeu esse crime contra a família da deputada Flordelis. Um investigador da organização disse que, apesar de não estar 100% descartada, a questão de latrocínio, que é o crime de roubo seguido de morte, está se afastando.

Está sendo investigada a possibilidade de ter ocorrido uma execução, quando o crime é encomendado por algum desafeto.

Os investigadores estão analisando uma desavença que o Pastor Anderson teve com um familiar ter sido o motivo para esse crime. Essa discussão ocorreu com o familiar motivada por dinheiro.

O corpo do pastor foi velado na tarde de domingo na igreja Ministério Flordelis, em São Gonçalo (RJ), onde o Anderson era pastor e presidente. Ele foi enterrado na manhã desta segunda-feira (17) no cemitério Memorial Parque Nycteroy, na mesma cidade. Ele deixa a esposa e mais 55 filhos, sendo que 51 foram adotados pelo casal. A família está recebendo apoio de muitas amigos, Famosos e políticos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!