De acordo com uma matéria divulgada nesta terça-feira (13) pela revista Época, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, vive momentos de isolamento mediante ações que não estão sendo concretizadas conforme seus anseios dentro do governo Jair Bolsonaro. Os integrantes escolhidos por ele para fazer parte da sua equipe estariam vivendo momentos de apreensão.

A demissão do ministro é algo improvável e todos sabem que Bolsonaro dificilmente faria isso com o seu ministro mais bem avaliado e popular.

No entanto, Moro estaria inoperante no Governo, sem conseguir levar adiante temas necessários para o desfecho de seus trabalhos no Ministério.

Um dos exemplos é o pacote anticrime do ex-magistrado, que anda a passos lentos no Congresso e que o próprio presidente pediu para que ele tenha paciência em relação a isso.

Segundo informações dos colunistas Carlos Andreazza e Bela Megale, do jornal O Globo, Moro sofre vários revezes e começa também a ser alvo de desgaste dentro do próprio Palácio do Planalto.

O ministro tem sido alvo de críticas nos bastidores por não apoiar com veemência medidas defendidas por Bolsonaro, como o decreto que flexibiliza o acesso ao porte de armas.

Encontro em Brasília

O site O Antagonista destacou que haverá um encontro nesta terça-feira (13), em Brasília, onde autoridades receberão a Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Estarão reunidos no evento: os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, o vice-presidente da República, Antonio Hamilton Mourão, os magistrado da Corte Edson Fachin e Alexandre de Moraes, e os ministros Onyx Lorenzoni, Augusto Heleno e Sergio Moro.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Sergio Moro

De acordo com o site, Moro vai estar junto com várias autoridades que não compactuam com as suas propostas. Vale ressaltar que recentemente Rodrigo Maia teve um desentendimento com o ex-juiz federal após ele ter sido cobrado para dar andamento na Câmara ao pacote anticrime. Conforme destacado pelo site O Antagonista: "sorrisos pela frente, facadas pelas costas. De Moro".

Autorização de Moro

Nesta terça-feira (13), Sergio Moro autorizou o uso da Força Nacional de Segurança na Esplanada dos Ministérios.

Essa ação é em decorrência de protestos que estão para acontecer em pelo menos 90 cidades após o contingenciamento de gastos divulgado pelo governo Bolsonaro.

Segundo informou a Portaria 692, do Diário Oficial da União, desta terça (13), o reforço da segurança foi pedido pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI). As manifestações são a favor da Educação,

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo