Nesta segunda-feira (16), o presidente da República Jair Bolsonaro deu uma declaração sobre o educador Paulo Freire, a quem ele se referiu como “energúmeno”. "Os caras estão há 30 anos [no ministério], tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire da vida, esse energúmeno, ídolo da esquerda", disparou Bolsonaro.

O educador é considerado como sendo o patrono da educação brasileira. O presidente também falou a respeito da TV Escola, e declarou que a programação transmitida “deseduca”.

Na última sexta-feira (13) a associação que é responsável pela TV Escola não teve o seu contrato renovado, algo que ocorre desde 1995. Posterior a isso, o Ministério da Educação (MEC) enviou uma nota na qual falava do assunto, e ressaltou que estão procurando uma possibilidade para que as atividades do canal agora sejam geridas por outra instituição pública.

Bolsonaro conversa com a imprensa

A declaração do presidente da República referente a Paulo Freire e a TV Escola foram dadas hoje pela manhã quando Bolsonaro deixava a residência oficial da presidência, o Palácio da Alvorada.

No momento, ele aproveitou para poder tirar fotos e conversar com apoiadores de seu governo, quando foi questionado sobre os temas.

Logo, Bolsonaro se mostrou a favor da decisão que foi feita pelo ministério quanto a não renovação do contrato e declarou que a audiência da TV Escola é muito baixa. “Você conhece a programação da TV Escola?", questionou Bolsonaro aos jornalistas. "Deseduca”, completou o presidente.

Para Bolsonaro, a educação do Brasil tem tido um desempenho ruim em avaliações devido a isso, como é exibido na TV Escola. O presidente ainda alegou que a programação da TV Escola ainda é totalmente de esquerda e que fazia a propagação da ideologia de gênero, usando de recursos públicos para isso.

O presidente ainda afirmou que as mudanças que a sua gestão vem implementando na educação vão surtir efeito entre 5 a 15 anos.

Para concluir o seu argumento sobre os problemas da educação no Brasil, o presidente usou de um termo ofensivo para falar do educador Paulo Freire, e o chamou de “energúmeno”.

No último mês a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes) fez alterações em sua plataforma que foi criada para que os professores pudessem procurar por cursos para aperfeiçoamento pessoal, e também aproveitou a alteração para poder retirar uma homenagem feita ao educador.

Agora, a plataforma que antes recebia o nome de “Plataforma Freire” foi renomeada para “Plataforma de Educação Básica”. Em sua fala, o presidente ainda ressaltou a prova do Pisa e declarou que o país é um dos últimos em matemática, ciências e português.

Em sua fala, o presidente se referia ao Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. A avaliação mais recente foi feita em 2018, e o resultado foi divulgado neste último mês. O Brasil não ficou em último lugar na avaliação, por mais que tenha apresentado um desempenho muito baixo em relação a outros países. Entre os países da América do Sul, a Argentina ficou em último lugar.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Escola
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!