O presidente Jair Bolsonaro deu uma declaração mostrando todo o seu descontentamento com a adolescente sueca Greta Thunberg, de apenas 16 anos, e se pronunciou sobre os comentários de Greta sobre as mortes de índios ocorridas no Brasil.

Como é do feitio do presidente, Bolsonaro concedeu uma entrevista coletiva nesta terça-feira (10) na saída do Palácio da Alvorada. O líder do Poder Executivo afirmou que é contrário ao espaço que a imprensa dá para uma "pirralha", assim o presidente da nação se pronunciou sobre a jovem.

Tudo começou quando os jornalistas questionaram Bolsonaro, perguntando-lhe se ele estava preocupado com as mortes dos dois índios Guajajara em atentado ocorrido no último sábado (7), no Maranhão.

Neste dia, Greta compartilhou um vídeo sobre os índios do Brasil e afirmou que os povos indígenas estão sendo assassinados por tentar proteger a floresta amazônica do desmatamento ilegal.

O presidente do maior país da América do Sul ainda disse que seu Governo se preocupa com qualquer morte e que o governo tem o desejo de cumprir a lei e se posiciona contra desmatamentos e queimadas ilegais.

O engajamento da adolescente acontece desde quando ela era criança. Ela, que foi diagnosticada com Asperger, um tipo mais brando de autismo, realiza protestos em que cobra das autoridades ações concretas no combate às mudanças climáticas.

Direito de resposta

Após a declaração do 38° presidente do Brasil, em que ele se referiu à ativista como "pirralha", Greta encontrou uma maneira mais elegante de responder ao político brasileiro, usando de ironia.

Simples e direta, a resposta de Greta foi alterar a descrição de seu perfil na rede social Twitter para "pirralha". Não demorou muito para que o termo fosse parar nos trending topics do Twitter, tornando-se um dos assuntos de maior destaque no mundo inteiro.

A deputada federal Margarida Salomão (PT) definiu a atitude do presidente da seguinte maneira: "fala grosso" com uma adolescente mulher e "fala fino" com o presidente americano, Donald Trump.

A pequena grande Greta

Greta Thunberg ganhou ainda mais visibilidade mundial depois de seu caloroso discurso na ONU (Organização das Nações Unidas). Greta deu uma encarada no presidente norte-americano, Donald Trump, na cúpula da ONU pelo clima. Ao que parece, Greta não se deixa intimidar por termos deselegantes proferidos por chefes de Estado, alguns deles, responsáveis pelo aquecimento global no mundo.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!