O anúncio da saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública agitou a sexta-feira (24) nos bastidores do governo. A esposa do agora ex-ministro, Rosângela Moro, publicou no Instagram uma mensagem de agradecimento a equipe do ministério.

Na rede social, Rosângela agradeceu aos que trabalharam com o marido no período em que este foi titular da pasta. Especialmente a quem teve que se transferir para Brasília para fazer parte da equipe de Moro.

Esposa de Moro presente nas redes sociais

A esposa do ex-ministro da Justiça é bastante presente nas redes sociais, com mensagens de apoio ao marido, a vida pessoal e as diversas aparições do casal.

Especialmente no Instagram, onde publica quase que diariamente vídeos e fotos de Sergio Moro.

No entanto, Rosângela decidiu evitar tom belicoso ao comentar o anúncio da saída do marido do ministério da Justiça, assim sem adicionar qualquer tipo de combustível a polêmica do final da semana

Sergio Moro x Jair Bolsonaro

Na coletiva, o agora ex-ministro acusou a interferência do presidente da República, Jair Bolsonaro, no trabalho da Polícia Federal. O estopim da polêmica foi o anúncio de que o presidente exonerou Maurício Valeixo do comando da PF, indo contra pedido de Moro para que este se mantivesse no cargo.

Segundo o ex-juiz, Bolsonaro queria um chefe da Polícia Federal com o qual poderia 'ter informações sobre investigações', o que levantou suspeitas sobre intervenção do Palácio do Planalto sobre inquéritos que envolvem gente do entorno do presidente, como seus filhos.

O ex-titular da pasta da Justiça afirmou que não havia pedido a troca de comando na PF e muito menos ter permitido que sua assinatura virtual fosse usada no decreto do Diário Oficial, o que levou a coletiva que anunciou sua demissão do ministério.

Em resposta, Bolsonaro defendeu a decisão de afastar Valeixo e criticou Moro, declarando que este poderia aceitar a notícia caso fosse indicado para um lugar no Supremo Tribunal Federal (STF), o que foi rebatido pelo próprio ministro nas redes sociais.

Polêmica com Moro coloca Bolsonaro como 'alvo'

A demissão e as acusações do ex-ministro relacionando a Presidência com intervenções na PF deve aumentar ainda mais a pressão sobre Bolsonaro, que já virou alvo de críticas e de inquérito por participar no último final de semana de protestos que pediam intervenção militar e críticas ao Congresso e STF.

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, deve entrar com novo inquérito para investigar as alegações de Sergio Moro contra Bolsonaro e a suposta interferência deste, no trabalho da Polícia Federal para tolher investigações relacionadas a sua família.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!