Jornais ao redor do mundo repercutiram a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, neste último domingo (19) em protestos que aconteceram em Brasília, quando os manifestantes pediam pela intervenção militar e pelo retorno do AI-5, instrumento usado na ditadura militar para fechar poderes e que instituiu a censura no Brasil.

Jornais de todo o mundo criticam Bolsonaro

No The Washington Post, dos Estados Unidos foi reproduzido um material feito pela agência Associated Press, em que relatava que o presidente brasileiro estava presente nos protestos que aconteceram em Brasília.

Logo no primeiro parágrafo da reportagem é destacado que a presença do presidente gerou muitas críticas no meio político pelo fato de que o chefe do Executivo estaria desrespeitando as recomendações que foram feitas pelo Ministério da Saúde, para que seja mantido o distanciamento social entre as pessoas como forma de prevenção do novo coronavírus.

O jornal Clarín, da Argentina, chamou Bolsonaro de "sempre polêmico" e destacou em sua publicação a respeito do repúdio que o momento gerou entre juízes e governadores ao presidente pela sua participação nos atos a favor de ditadura.

O jornal argentino ainda destacou que o momento foi responsável por intensificar uma tensão institucional no Brasil. Na França, o Le Figaro declarou que Bolsonaro discursou e que os manifestantes anti-confinamento pediam para que fosse feita uma intervenção militar no país, e clamaram pelo fechamento do Congresso.

No texto do jornal francês é destacada ainda a declaração que foi feita pelo presidente de que ele não queria negociar nada.

No Diário de Notícias, de Portugal, também foi repercutido a respeito da presença do presidente durante o momento dos protestos em Brasília e relembrou também dos pedidos dos manifestantes para que houvesse uma intervenção militar no país.

Também afirmou-se que o presidente, ao estar presente durante o momento, estaria indo contra as recomendações que foram feitas pela Organização Mundial de Saúde, bem como do Ministério da Saúde, para que as pessoas se mantivessem em casa neste momento de isolamento social para evitar o contágio da covid-19.

Neste último domingo (19), o presidente brasileiro discursou em uma manifestação que contou com a presença de seus apoiadores.

A manifestação aconteceu em frente ao Quartel General do Exército. Os manifestantes estavam com faixas e cartazes contra a democracia. O presidente fez questão de não só estar presente no evento em questão como também de discursar para seus apoiadores.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!