Após o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), pronunciar que haveria uma troca na diretoria-geral da Polícia Federal, o atual ministro da Justiça, Sergio Moro, teria ficado surpreso e pediu para deixar o cargo na manhã desta sexta-feira (24).

"O presidente me disse mais de uma vez, expressamente, que ele queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse ligar, que ele pudesse colher informações, que ele pudesse colher relatórios de inteligência, seja diretor, seja superintendente'', comentou Moro.

A mudança no comando na Polícia Federal está sendo anunciada desde a metade do ano passado pelo atual presidente.

Ainda como candidato à presidência, no ano de 2018, Moro foi bastante cogitado para fazer parte do quadro de ministros de Bolsonaro.

Ele disse ter aceitado o convite de Bolsonaro, entre outras coisas, por estar "cansado de tomar bola nas costas". Bolsonaro entende que alguns ajustes precisam ser realizados, tendo em vista que muitos políticos estão indo contra a administração do novo governo. Recentemente, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi afastado do cargo após ir contra as medidas do atual chefe do Executivo.

O caso está tomando uma certa repercussão nas redes sociais, onde muitas pessoas estão comentando a saída de Moro do cargo de ministro.

Bolsonaro e coronavírus

O atual chefe do Executivo tem tomado posições polêmicas em relação à pandemia do novo coronavírus.

Em meio às mortes, Bolsonaro entende que a retomada de parte das atividades é fundamental para manter a economia do Brasil funcionando nesse período de quarentena.

Em algumas entrevistas, o chefe do Executivo também disse que é importante a reabertura dos comércios.

Apesar de o presidente impor essas novas medidas, os trabalhos continuam suspensos por tempo indeterminado e os comércios continuam fechados até que a pandemia seja controlada no país.

Bolsonaro e hostilidade

Durante alguns pronunciamentos em canais televisivos, muitas pessoas que vão em desacordo com o atual presidente realizam algumas manifestações pacíficas em casa.

Pelo fato do Ministério da Saúde informar a proibição de aglomerações, muitas pessoas estão usando as redes sociais para hostilizar o chefe do Executivo e também através de panelaços.

Em todos os pronunciamentos, brasileiros vão para as janelas de suas respectivas residências a batem nas panelas enquanto Bolsonaro pronuncia.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!