Na última quinta-feira (28), o deputado federal Enio Verri, liderança do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, estava fazendo um discurso durante uma transmissão ao vivo. Na ocasião, o deputado foi interrompido pelo seu neto, João Miguel, que acabou aparecendo no vídeo.

O fato chegou a repercutir nas redes sociais. Alguns internautas que estavam assistindo à transmissão chegaram a comentar as “cenas fofas” que aconteceram durante o discurso de Verri, que falava a respeito da votação da MP 936.

É possível afirmar que a medida provisória em questão fala sobre a redução salarial e da jornada de trabalho dos trabalhadores formais.

Além disso, o texto da MP também prevê que a suspensão temporária dos contratos trabalhistas pode acontecer durante o período da quarentena.

Enquanto abordava os pontos destacados, Enio Verri percebeu a entrada de seu neto no cômodo no qual ele realizava a transmissão ao vivo. Em um primeiro momento, o deputado se mostrou constrangido pela interrupção e chegou a pedir desculpas a Rodrigo Maia, o presidente da Câmara dos Deputados, que participava da live.

Na sequência, Verri tentou acalmar o seu neto, que pediu um papel ao seu avô. Entretanto, Maia pareceu não se importar com os fatos destacados e chegou a perguntar o nome do garotinho para o deputado.

Após receber a resposta, o presidente da Câmara dos Deputados ainda fez uma brincadeira cumprimentando João Pedro e pedindo para que ele acenasse para as pessoas que estavam assistindo.

Rodrigo Maia ainda afirmou que isso poderia animar um pouco o atual ambiente político, descrito por ele como pesado na ocasião citada.

Medida Provisória 936 é aprovada com alterações

De acordo com informações fornecidas pelo site UOL, o principal texto da MP 936 chegou a ser aprovado. Entretanto, ele passou por algumas modificações na ocasião.

Nesse sentido, é possível afirmar que, atualmente, ele prevê uma recomposição um pouco maior do que a mencionada no texto original para aqueles que recebem valores superiores a 3 salários mínimos.

Além da alteração citada anteriormente, também aconteceu a ampliação das exigências de negociação coletiva quando se fala a respeito da suspensão temporária de contratos de trabalho.

Também foram incluídas na MP em questão algumas regras específicas para mulheres que estão grávidas.

De acordo com as informações veiculadas pelo UOL em sua reportagem, é possível afirmar que a MP 936 foi aprovada pela Câmara dos Deputados na ocasião citada. Após essa aprovação, o texto seguiu para o Senado e será votado novamente. Entretanto, o site citado ainda não divulgou uma data para essa votação.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!