Nesta quarta-feira (10), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), informou que haverá o desmembramento do Ministério da Ciência e Tecnologia e a recriação do Ministério das Comunicações. Como ministro da pasta, Bolsonaro anunciou a nomeação do deputado federal Fábio Faria (PSD-RN).

O deputado Fábio Faria é casado com a apresentadora e filha de Silvio Santos (dono da rede televisão SBT) Patrícia Abravanel. Fábio irá assumir a pasta no comando de grande atribuições, como os Correios e a Telebras, além da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

Bolsonaro anuncia a nomeação de Fábio Faria em sua rede social

Presidente Bolsonaro anunciou a nomeação na noite de quarta (10) em sua página no Facebook, onde afirmou que apesar de Faria não ter conhecimento profissional no setor, acredita que o genro de Silvio Santos tem experiência de vida junto a família do dono do SBT.

Para Bolsonaro, o ministério precisa ser otimizado para que se possa melhorar o cunho das informações. A indicação de Faria não está ligada a acordos com o Centrão, disse Bolsonaro ao chegar no Palácio da Alvorada, após especulações.

A Empresa Brasil de Comunicações (EBC) também fará parte da pasta do deputado federal, mas poderá ser privatizada, segundo o desejo do próprio presidente Bolsonaro.

A volta do Ministério das Comunicações já foi oficializada no Diário Oficial da União em edição extra.

Ministério das Comunicações: estruturas e temas

A recriação da pasta manterá as mesmas estruturas e temas já utilizados antes de ser extinta no Governo Temer. Em suas atribuições estarão definidas as políticas públicas dos serviços voltados para as telecomunicações e da radiodifusão, que tem as regulamentações guiadas pela Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo integrantes do governo, a indicação de Fábio Faria, bem como a transferência da Secom para as Comunicações, é parte de uma proposta do presidente que tem a finalidade de melhorar as relações com a TV Globo, visto que é a maior emissora de comunicações do país.

A nomeação do deputado federal Fábio Faria já era levantada há aproximadamente 20 dias pelos integrantes das siglas que fazem parte do Centrão, dentre eles os Republicanos, PP, PL e o PSD.

Alguns parlamentares informaram que a nomeação diz respeito a negociações com o Centrão, contudo integrantes do PSD afirmam que essa foi uma decisão pessoal do presidente pela proximidade que tem com o deputado. A indicação leva em consideração o grau de proximidade que Faria tem com Silvio Santos.

Bolsonaro sinaliza novas mudanças

O presidente Jair Bolsonaro, ao realizar negociações com o Centrão, entregou a Funasa, que é chefiada por Giovanne Silva, ao PSD. Bolsonaro também nomeou Carlos Fortner para o Instituto Nacional de tecnologia da Informação (INTI). Alguns postos do segundo escalão já foram destinados ao PP e ao PL.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Silvio Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!