Uma situação inusitada ocorreu nesta sexta-feira (14), durante a realização de uma audiência pública virtual pela Câmara do Rio de Janeiro. Enquanto os parlamentares discutiam a alimentação de crianças e adolescentes matriculadas na rede pública de ensino durante este período de pandemia do novo coronavírus, um casal apareceu na audiência mantendo relações sexuais ao vivo.

Audiência Virtual

O tema de extrema importância no momento atual do Brasil acabou sendo interrompido por um perfil até o momento não identificado. No entanto, os vereadores inicialmente ignoraram as cenas "quentes" e continuaram a debater sobre as necessidades alimentares dos alunos.

A reunião era realizada pela Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara do Rio de Janeiro, no qual o vereador Leonel Brizola Neto do partido do PSOL é presidente. O encontro virtual realizado através da plataforma Zoom, contou também com a participação do vereador Babá, também do PSOL, e Célio Lupparelli.

Em comunicado ao UOL, a assessoria da Câmara do RJ esclareceu que a protagonista do vídeo inusitado não faz parte da equipe parlamentar, ela teria sido convidada para participar do evento.

Geralmente as reuniões e audiências virtuais contam com a participação de pelo menos um popular, para que seja ouvido e participe ativamente do debate. No entanto a pessoa convidada esqueceu de desligar a câmera durante a chamada de vídeo, ao terminarem a relação intima o casal chegou a sentar por alguns instantes de frente para a câmera.

Pronunciamento

O vereador e presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara, Brizola Neto, se manifestou sobre o ocorrido. Em nota divulgada, ele lamentou que a repercussão do vídeo tenha sido superior ao assunto debatido de cunho tão importante pelos veículos de imprensa.

Brizola ainda afirmou que assim que se deu conta do que estava acontecendo e do conteúdo do vídeo, solicitou a TV Câmara que retirassem o conteúdo imediatamente do ar.

De acordo com o presidente da comissão, as audiências públicas são de extrema importância, principalmente para que as falhas e a incompetência da prefeitura da cidade sejam expostas, pois neste momento de pandemia não está conseguindo realizar o suporte de distribuição de alimentos para as crianças e adolescentes matriculadas nas redes públicas de ensino.

Os vereadores, em sua maioria, relataram que não presenciaram a situação constrangedora por estarem participando através de seus aparelhos celulares, relatando que foram surpreendidos pelo acontecido horas depois, quando a reunião bastante longa foi encerrada.

Em uma declaração, o vereador Babá disse que acredita que toda a situação não tenha passado de um descuido por parte da popular.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!