A situação difícil encarada por Felipe Neto nos últimos dias tem causado solidariedade por parte de Famosos, seguidores e agora do presidente da Câmara Rodrigo Maia. O Youtuber foi convidado por Maia a participar de uma reunião que ocorrerá na semana que vem, para debaterem sobre as fakenews, e afirmou que fará o possível para que a tramitação do projeto que combate este tipo de divulgação na internet seja acelerado.

Felipe Neto respondeu o convite de Rodrigo Maia quase que de imediato e, agradecendo todo o apoio, aceitou conversar.

Ataques Virtuais

Felipe Neto está sendo alvo de diversos tipos de ataques nas redes sociais, inclusive recebendo ameaças.

A situação perdeu completamente o controle após a gravação de um vídeo feita por Felipe para o The New York Times, onde realizou diversas críticas ao Governo e ao presidente Jair Bolsonaro, classificando-o como o pior chefe do executivo de todo o mundo.

Os ataques estão tão intensos que passaram das redes sociais para a vida real. Durante esta semana, Felipe Neto foi surpreendido em sua residência no Rio de Janeiro por manifestantes, que tinham um carro de som onde proferiram palavras diretamente ao youtuber.

Declaração de Felipe

O youtuber realizou diversas declarações em torno do assunto, inclusive participou de uma entrevista para a Rede Globo de Televisão, onde abordaram profundamente o caso.

Entre suas declarações, Felipe afirmou que jamais imaginaria sofrer um nível tão amplo de perseguição, e que irem até sua residência atrás dele é algo extremo que ele nunca imaginou que pudesse acontecer. O youtuber ainda comparou a situação com vilões de novela, dizendo que as pessoas nunca imaginam que eles existam na vida real, mas que existem e estão aqui, e que toda essa situação mostrou para ele, na prática, do que as pessoas são realmente capazes e até onde elas podem ir.

Fake news

Diante de toda a situação, Rodrigo Maia prometeu acelerar a proposta de combate as fake news. Diante de muitas críticas e contradições na Câmara, a proposta que foi aprovada pelo Senado precisa ser reavaliada e voltar para votação. Porém, mesmo que aprovado na votação, dependerá do presidente Jair Bolsonaro a decisão final de aprovar, vetar totalmente ou ainda vetar trechos como vem fazendo em diversos projetos aprovados.

Os apoiadores de Bolsonaro realizam duras críticas sobre o projeto, pois defendem a "liberdade de expressão" e acreditam que a proposta pode prejudicar esse direito a toda a população. Com esse argumento eles lutam para adiar ao máximo a votação do projeto. Inclusive, uma boa parcela da base de Jair Bolsonaro está envolvida nas investigações do inquérito das fake news que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!