Um dos aplicativos mais populares de compartilhamento de vídeos no mundo, a rede social TikTok, criada na China, deverá ser banida dos Estados Unidos, segundo anunciou o presidente Donald Trump nesta sexta-feira (31).

Uma das maiores preocupações do líder conservador que disputa a reeleição para continuar na Casa Branca, é de que o TikTok possa ser usado como uma ferramenta de inteligência da China.

Trump revelou a jornalistas que viajavam com ele no avião presidencial Air Force One, que anunciaria as medidas contra a rede social chinesa ainda neste sábado (1º). "Vamos banir o TikTok dos Estados Unidos", teria dito o presidente, segundo informou o portal de notícias da Globo, o G1.

O líder norte-americano não chegou a adiantar as medidas para proibir o aplicativo no país, mas deu a entender que poderia fazer uso de “poderes econômicos de emergência” ou até mesmo “uma ordem executiva” para banir a rede social chinesa dos EUA.

"Eu tenho essa autoridade", teria afirmado Donald Trump aos jornalistas que o acompanhavam no avião presidencial nesta sexta-feira (31).

TikTok chega a 1 bilhão de usuários no mundo

Criado pela ByteDance, o TikTok conseguiu se firmar como um dos aplicativos de vídeos mais populares entre os jovens e já soma cerca de um bilhão de usuários no mundo.

O crescimento da rede social despertou o interesse de outras marcas na área de tecnologia, como a Microsoft, que estaria tentando comprar o aplicativo de compartilhamento de vídeos chinês por um valor que ultrapassaria a casa das dezenas de bilhões de dólares.

A informação foi divulgada pela FOX News.

Embora o governo norte-americano revele a suspeita de que o TikTok poderia ser estar sendo usado como uma ferramenta de espionagem pelo governo chinês, a ByteDance nega qualquer vínculo com a autoridade política de Pequim.

TikTok é versão resumida do YouTube

A rede social disponibilizada gratuitamente é comparada a uma versão resumida do YouTube e permite a postagem de vídeos de no máximo um minuto, além de oferecer um banco de dados com filtros e músicas para a criação de conteúdos do usuário.

Usuários com mais de mil seguidores conseguem fazer transmissões ao vivo, além da possibilidade de receber presentes digitais.

Assim como outras redes sociais, no TikTok também é possível a troca de mensagens entre os usuários. No Brasil, anônimos e famosos usam o aplicativo para compartilhar situações da vida pessoal com seus seguidores.

O humorista Renato Aragão, 85, líder do extinto quarteto "Os Trapalhões", é um dos nomes que fazem parte da rede social. Sem ter o contrato renovado com a TV Globo, ele investe nas plataformas digitais como o TikTok para estar presente na vida dos seguidores.

Não perca a nossa página no Facebook!