O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por meio de suas redes sociais chamou o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) de "covarde".

Maia fez a declaração no sábado (9) em resposta a uma matéria publicada pela revista Veja em que o presidente da República coloca a culpa no minitro da Saúde, Eduardo Pazuello, pelo atraso da vacina e a perda de sua popularidade.

Segundo a Veja, poucas coisas tiram a tranquilidade do atual ocupante do Palácio da Alvorada como a cobrança que tem sofrido nas redes sociais pelo atraso da vacina.

Além de criticar a atuação de Pazuello no comando da pasta da Saúde, Bolsonaro, meio sério, meio de brincadeira, afirmou que o novo coronavírus "baqueou" Eduardo Pazuello e que agora o militar não consegue resolver mais nada, afirmou a publicação.

Presidência da Câmara

A crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus tem gerado debates na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados.

Rodrigo Maia também criticou o deputado Arthur Lira, que é o candidato apoiado por Bolsonaro para a disputa em andamento para a presidência da casa legislativa.

Maia acusou Lira de usar as mesmas táticas do "chefe". O deputado apoiado por Bolsonaro tenta convencer partidos contrários à sua candidatura.

Arthur Lira usou as redes sociais para afirmar que governadores estão fazendo pressão nas bancadas dos partidos e até mesmo ameaçando fazer exonerações dentro da Câmara.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o atual presidente da Câmara respondeu a Arthur Lira dizendo que o parlamentar está usando as táticas de Jair Bolsonaro, por isso, cada vez mais ele tem ouvido as pessoas o chamarem de "Bolsolira", afirmou Maia.

O presidente da Câmara ainda acrescentou que isso seria uma demonstração de desespero que já afeta a campanha do candidato de Jair Bolsonaro.

Rodrigo Maia lançou a candidatura de Baleia Rossi pela presidência da Câmara. 11 partidos o estão apoiando para vencer o candidato de Bolsonaro.

Resposta de Bolsonaro

O mandatário preferiu não se manifestar sobre o mais recente atrito entre ele e o presidente da Câmara.

Na tarde de sábado (9), o apresentador da Band, José Luiz Datena ligou ao vivo para o presidente da República, que desligou em poucos segundos, Bolsonaro se limitou a dizer que "não iria dar "palanque para ninguém", referindo-se a Rodrigo Maia.

Datena, pouco antes da ligação para Bolsonaro, havia conversado com Maia sobre suas declarações que repercutiram nas redes sociais.

Além de acusar Jair Messias Bolsonaro de covardia, Rodrigo Maia também afirmou que o presidente da República é culpado pelas mais de 200 mil mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!