Ex-prefeito de Fortaleza, ex-ministro da República e presidenciável Ciro Gomes (PDT) participou de uma live nesta quarta-feira (31) no canais da TV Thathy, de Ribeirão Preto (SP).

Acusação de corrupção de Bolsonaro

Ciro Gomes disparou contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com o político, Bolsonaro iludiu os eleitores com uma campanha de moralidade em 2018 que não se confirmou na atualidade. O pedetista acusou o presidente de acobertar investigações contra os filhos.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) é acusado de ter articulado um esquema de “rachadinhas” na época em que era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Ele supostamente ficava com parte dos salários de assessores de seu gabinete. O esquema teria como participante o assessor Fabrício Queiroz, que realizava os depósitos, incluindo o valor de R$ 89 mil na conta da primeira-dama da República.

“A gente não tem que ter muita surpresa, a não ser pra denunciar que o Bolsonaro fraudou o discurso central dele, quando ele faz um sinal de combate a Corrupção. E no governo, tudo que faz é acobertar a roubalheira dos filhos no envolvimento da sua família com Queiroz, que botou 89 mil na conta da sua própria esposa [primeira-dama Michelle Boslonaro] e demite o Sergio Moro. A gente vê como era falsa a promessa de combate à corrupção. Bolsonaro destruiu a Lava Jato, não pelos defeitos graves que ela sempre teve e que eu denuncie, mas pelas virtudes que ela tinha de ter destampado a ladroeira e ter oferecido alguma punição aos ladrões do colarinho branco”, acusou Ciro Gomes.

Bolsonaro e o centrão

No período da eleição presidencial, Bolsonaro afirmou que não iria fazer alianças com centrão. Promessa não cumprida. O pedetista disse não estar surpreso. “Agora com medo do impedimento, ele pura e simplesmente se acerta com o que há de antigo e viciado na política brasileira. Isso a gente não tem que ter susto.

Todos os deputados são eleitos pelo povo. Portanto, se todos os deputados tiverem algum defeito, o defeito tá aqui embaixo, aqui conosco, que tamo votando com certa pressa e com certo descuido e depois ficamos chocados com o resultado dessa votação que nós próprios fizemos", disse Ciro.

O pedetista ainda comentou os problemas da aliança entre Bolsonaro e o centrão.

"Errado não é essa aliança, o errado é a base com que essa aliança é celebrada. E pra quê que essa aliança é celebrada? E aí tá a tragédia. Nesse momento, a celebração dessa aliança é só pra garantir a impunidade dos filhos do Bolsonaro e o medo que o Bolsonaro tem da 'CPI da Saúde' ou mesmo de um procedimento de impeachment. Do outro lado, o preço dessa gente [deputados do centrão] é emenda”, falou.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Corrupção
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!