Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), pode apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para derrotar o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas próximas eleições. As informações são da colunista Carolina Brígido, do UOL. Após o possível apoio de Barbosa, parlamentares petistas no Congresso viram pontos positivos nesta possível aliança.

Segundo a colunista, Barbosa se tornou um grande crítico de Bolsonaro e pode emprestar o peso de seu nome a Lula apenas para derrotar o atual presidente. O ex-ministro não descartou a possibilidade de apoiar a esquerda nas próximas eleições.

Barbosa foi o relator do processo mensalão, responsável por prender vários petistas.

Líderes petistas comentam eventual apoio de Barbosa a Lula

Em entrevista ao portal UOL, alguns líderes petistas afirmaram que o impacto causado pelo processo do mensalão pode ainda ecoar no PT, entretanto, mostraram-se otimistas ao dizer que isto pode não ser mais lembrado em prol do fortalecimento de Lula, caso ele saiar candidato em 2022.

Ao UOL, Bohn Gass (RS), líder do PT na Câmara, disse que o fato de Barbosa apoiar Lula não iria acarretar em parcialidade, como, segundo ele, foi o caso de Sergio Moro em julgamentos contra Lula. Para o líder do PT, Barbosa é um homem com dignidade e vê como positiva a possível decisão de ele querer livrar o país do atual presidente.

Gass afirmou ainda que esta deveria ser a principal meta de todos os brasileiros que valorizam a democracia.

Bonh Gass disse que acredita que Barbosa não possui força para se tornar um presidenciável, entretanto, vê como positivas as conversas dele com políticos para ajudar a desmitificar o que ele chamou de “criminalização da política”.

Petistas analisam possível apoio de Barbosa a Lula

Outro petista que viu como positiva a possível aliança de Barbosa e Lula foi Rodrigo Carvalho (PT-SE), terceiro secretário do Senado. Segundo ele, Lula é capaz de unir forças para pacificar o Brasil e conseguir derrotar Bolsonaro. Ele falou sobre a anulação das condenações da Lava Jato, que possibilitaram o retorno do petista às eleições.

O senador acredita que Joaquim consegue enxergar no petista a possibilidade de reconstrução do país e candidato forte a derrotar Bolsonaro.

Humberto Costa (PT-SE), senador e ex-ministro da Saúde de Lula, também comentou sobre o assunto ao UOL. Ele afirmou que não se deve negar apoio de ninguém e ressaltou que o país enfrenta um momento difícil, que vê Lula como uma alternativa para tirar o país das mãos do presidente. O senador disse que isto se configura como algo para salvar vidas e que até mesmo conservadores também poderão ver desta forma. Humberto Costa disse que a única coisa que não pode acontecer é Bolsonaro continuar no comando do país.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Siga a página PT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!