Agentes da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa da cidade de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre, começaram a investigar o assassinato de duas pessoas, ocorrido nesta manhã de segunda-feira (20), no bairro de Igara. Além dos mortos, uma pessoa também ficou ferida com os disparos.

De acordo com agentes da Polícia Militar, tudo aconteceu por volta das 10h30, após uma discussão entre quatro pessoas que estavam dentro de um automóvel, identificado como um Volkswagen Polo, próximo à avenida Xingu com a rua Chapecó.

Durante o conflito entre os ocupantes do veículo, um homem teria disparado diversas vezes contra as pessoas no interior do carro. Depois dos primeiros disparos, o automóvel ficou desgovernado e desceu poucos metros em uma ladeira até bater em uma árvore. Um homem conseguiu fugir correndo de dentro do carro em direção à rua Chapecó após a colisão do veículo, mas acabou sendo ferido pelo atirador na região do braço.

As mortes

Dentro do carro, morreram uma jovem que estava sentada no banco da frente do carona e um homem no banco de trás. A identidade das duas vítimas fatais ainda não foi divulgada pelas autoridades.

O homem ferido foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro em Canoas, onde segue internado. Ele era o condutor do veículo e namorado da Mulher morta no local.

O autor dos disparos, que já foi identificado pela polícia, teria fugido do local correndo em direção a avenida Boqueirão com a arma em punho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

Durante sua fuga, o suspeito ainda se livrou de um blusão completamente ensanguentado, deixando dentro de um contêiner de lixo na região.

De acordo com o major Jorge Dirceu Silva Filho, da Brigada Militar da região, o atirador poderia estar tratando de negócios com um dos ocupantes do veículo, e, após iniciarem uma discussão, efetuou os disparos. “Parece que ele era um suposto comprador de um terreno e eles estariam indo fechar o negócio quando iniciou-se a desavença”, explicou o militar.

“Eu só vi o rapaz correndo e o outro saindo do carro e atirando três vezes”, mencionou uma testemunha que é moradora do bairro. Depois do crime, as autoridades isolaram o local para que membros do Instituto Geral Perícia pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos. Os policiais também realizaram buscas em toda área para tentar localizar o suspeito responsável pelos disparos, mas até o momento ele não foi localizado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo