Pescadores encontraram nesta terça-feira (27), no distrito de Santa Cristina, no município de Parobé (RS), o corpo de uma Mulher que estava desaparecida desde o último 20. Paula Gislaine Martins Pacheco, de 32 anos, foi localizada no rio dos Sinos com um ferimento causado por arma de fogo na região da cabeça.

Após a descoberta do corpo, familiares foram chamados ao local para a identificação da vítima e a área foi isolada para que membros do Instituto Geral de Perícias (IGP) pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos.

Toda a investigação do caso ficará sob a responsabilidade dos agentes da Polícia Civil da região que acreditam que Paula tenha sido executada, entretanto, o motivo de seu assassinato ainda é desconhecido pelas autoridades.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Rosane Oliveira, da Delegacia de Homicídios de Taquara, o local onde o corpo da mulher foi encontrado já havia sido isolado pela polícia no dia de seu desaparecimento.

Ainda segundo a delegada, uma testemunha que não quis se identificar teria mencionado que Paula teria sido executada naquele local. Porém, mesmo com todas as informações repassadas e com a ajuda do Corpo de Bombeiros o corpo da vítima só foi achado na terça-feira (27) por pescadores da região dentro do rio dos Sinos com as mãos e os pés amarrados a uma pedra.

Três homens podem ter sido os responsáveis pelo crime

Testemunhas relataram que por volta das 21h30 da última terça-feira, três pessoas encapuzadas teriam invadido a casa de Paula na cidade de Taquara e rapidamente colocaram a vítima em um automóvel e fugiram do local.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

Por conta de não haver nenhum pedido de resgate por parte dos sequestradores e a morte rápida da vítima está levando a polícia a acreditar que se trata de um caso de execução. A delegada do caso caracteriza o assassinato como um crime de quem sabia o que estava fazendo.

Uma série de trabalhos periciais serão realizados para tentar encontrar pistas dos autores do crime. Exames de DNA também serão feitos para identificar a causa da morte e também comparar o sangue que foi encontrado nas roupas da vítima.

A polícia também encontrou balas de fuzil no local onde o corpo da vítima foi localizado, todo o material foi recolhido também será analisado pelos peritos.

A polícia também pede que a população faça denúncias anônimas que levem ao paradeiro dos assassinos. Lembrando que todas as informações repassadas serão perfeitamente verificadas e a identificação do denunciante será mantida em máximo absoluto sigilo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo