A Polícia Civil de Santa Maria, cidade situada na região central do Rio Grande do Sul, indiciou na manhã desta terça-feira (17) um rapaz de 18 anos sob suspeita de abusar de uma menina de apenas 5 anos com paralisia cerebral. A jovem acabou morrendo por asfixia.

O crime ocorreu durante a madrugada do último dia 7. De acordo com policiais que estão acompanhando o caso, a pena prevista para o crime pode ser de 12 a 30 anos de reclusão.

Segundo o delegado Sandro Meinerz, que concedeu uma entrevista na manhã da última terça-feira (17), o rapaz não tinha a intenção de tirar a vida da criança, que chegou a ser encaminhada para o Hospital Universitário pela mãe logo após o crime, mas acabou não resistindo e morreu na unidade de saúde.

"Sem dúvidas, este crime foi um dos mais chocantes que tivemos aqui na cidade de Santa Maria. É um crime hediondo e o rapaz será indiciado por abuso sexual qualificado, não por homicídio, pois a intenção real do crime seria somente a violência sexual", explica o delegado Meinerz. O titular da Polícia Civil ainda comenta que o rapaz não tinha a necessidade de matar a criança, pois ela ainda não falava.

O rapaz dormia ao lado do quarto da vítima

O suspeito é filho do padrasto da menina e, segundo a polícia, confessou a autoria do crime em seu depoimento na delegacia e logo em seguida foi preso preventivamente pelas autoridades de plantão. Ele vivia na mesma residência da criança e dormia bem ao lado do quarto dela.

A vítima possuía paralisia cerebral e precisava sempre de cuidados dos familiares, pois não possuía a capacidade de se alimentar sozinha e também não andava.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O resultado do laudo cadavérico do corpo da menina, que foi entregue aos investigadores na manhã do último 9, apresentou que ela teria morrido por asfixia e também foi molestada sexualmente. Ao sair a conclusão do exame, a delegada Roberta Trevisan que também está investigando o caso, chegou a mencionar que a menina poderia ter sido morta com um travesseiro, ou até mesmo engasgada com algum tipo de secreção ou comida.

Na coletiva desta terça-feira, o delegado Meinerz mencionou que o rapaz teria abusado da criança e talvez tenha se deitado sobre o corpo dela, o que ocasionou a morte.

Em depoimento na delegacia, os pais da menina relataram que, por volta das 5h, acordaram e perceberam que a criança estava com a respiração muito fraca. Eles chegaram a fazer uma reanimação, mas não teria dado certo. Assim que tiraram a fralda da criança perceberam os hematomas e a levaram para o hospital, mas ela faleceu.

Médicos que atenderam a menina no hospital, policiais e peritos do Instituto Médico Legal (IML) que examinaram o corpo da criança, se surpreenderam com a violência do caso. Todos mencionaram que o crime foi bárbaro.

O suspeito foi encaminhado para a penitenciária de Santa Maria.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo