Todos nós conhecemos uma história de algum casal de apressadinhos que logo no segundo mês de Namoro decidiram viver juntos, ou de um casal que namora há uma década e não fala sobre casamento. Mas afinal, qual é o tempo ideal para se namorar?

Para responder a essa questão a doutora Shauna Springer, licenciada em Psicologia e especialista em relacionamentos conjugais, estudou o comportamento de 633 mulheres casadas que possuíam bom nível educacional. Ao fim da pesquisa ela pôde concluir que o tempo ideal de namoro antes do casamento são de 3 anos e 6 meses.

Porém ela destaca que, esse tempo pode servir para orientar os casais de namorados, mas não devem ser tomados como regra.

Outros fatores também devem ser levados em consideração como: objetivos de vida, crianças, valores pessoais, carreira.

Existem casais que se deixam levar pela paixão de início do namoro e decidem viver juntos logo nos primeiros meses. Sobre isso, psicólogos são a maioria a não aconselhar tal situação. Um casamento bem pensado diminui as chances de arrependimentos futuros.

Como tocar no assunto com o(a) parceiro(a)

O psicólogo Eduardo Ferreira dá dicas pra quem se considera preparado para uma relação conjugal.

Um diálogo franco é sem dúvidas a melhor forma de se abordar o assunto. Segundo ele, a vontade de se casar, na maioria das vezes parte da mulher, isso é cultural. Porém, ela fica esperando ser pedida em casamento. Sobre isso, Eduardo explica que ela não deve ficar esperando o pedido do “príncipe encantado”.

Os melhores vídeos do dia

“Sou a favor de discutir a relação, conversar. Acho natural que apareça esse assunto sobre planos e projetos de cada um dos dois”.

O especialista alerta também sobre a possibilidade da resposta ser negativa, mas pressão não é o caminho para um casamento saudável. “Isso pode levar a concessão, ou seja, ele casa para não perder a moça, ou vice-versa, mas cobra caro por isso na relação depois”, esclarece.

O terapeuta finaliza dizendo que “quando um não quer dois não brigam, quando um não quer dois não casam. Ceder para casar é complicado”.