Apesar da diminuição nos estoques dos hemocentros por conta das festas de fim de ano e o mês de janeiro ser um período de redução no número de doadores, a demanda por sangue é permanente, principalmente com a aproximação do feriado de carnaval e ocorrências inesperadas de grandes catástrofes como a recentemente em Brumadinho (MG).

É importante destacar que doar sangue precisa fazer parte da cultura das pessoas e a maior motivação para isso é saber que cada doação pode salvar até três vidas.

Dados estatísticos a respeito de doação de sangue

No Brasil são coletadas 3,7 milhões de bolsas por ano, o que corresponde ao índice de 1,8%. Na Europa e Estados Unidos, esse percentual é de 5% a 7%. A porcentagem mínima de doadores deve ser de 3% para a Organização Mundial da Saúde poder considerar aceitável um país como detentor de reservas seguras.

Segundo Rafael Collela, diretor do Banco de Sangue do A. C. Camargo, o armazenamento de sangue convencional pode aguardar até 42 dias em estoque, mas plaquetas são componentes do sangue que têm vida útil de apenas 5 dias e representa 60% das transfusões realizadas.

De acordo com o levantamento feito pelo Banco de Sangue do hospital, considerando a média mensal de 2,5 mil doadores, 62% deles têm algum histórico de parentesco ou de amizade com pacientes que precisam de transfusão de sangue e apenas 38% dos voluntários não têm esse vínculo.

A importância das campanhas e dos projetos

A realização de campanhas auxiliam no equilíbrio dos estoques e iniciativas dessa natureza possibilitam que necessidades sejam atendidas para pacientes em tratamentos que demandam por transfusões continuamente, cirurgias previamente programadas, casos de emergências e de urgências que pedem doação de sangue de forma imprevisível.

Campanhas como “Junho Vermelho”, o projeto “Minha torcida é a maior”, as parcerias que promovem ações como o “Trote Legal é Trote Solidário”, em que calouros de faculdade participam de campanha de doação de sangue, e o Projeto Hemoliga, que foi idealizado e desenvolvido para interagir com o público em potencial para aumentar o número de doadores e a frequência das doações através do aplicativo Hemoliga, que está disponível para Android e iOS.

Esses são alguns dos esforços para recuperar estoques de sangue por todo o Brasil.

Além disso, tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 9162/17, do Senado Federal, que garante desconto de metade do valor da taxa de inscrição em concursos públicos para doadores regulares de sangue.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!