O ator Caio Junqueira se envolveu em um acidente de carro na última quarta-feira (16) e está internado no Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio. Câmeras de segurança instaladas no local captaram o momento que o carro do ator subiu no canteiro central em alta velocidade e bateu em uma árvore. O Corpo de Bombeiros chegou ao local e encontrou o ator desacordado e preso às ferragens. Caio estava sozinho no carro.

O último boletim que saiu sobre o ator dá conta de que seu estado de saúde é grave.

Publicidade

Agora, amigos de trabalho se sensibilizaram com o estado do ator e estão usando as redes sociais para pedir doações de sangue.

A atriz Amandha Lee pediu aos amigos para doarem sangue o mais rápido possível. "Como muitos já sabem, o querido Caio Junqueira sofreu um grave acidente de carro e precisa de doação de sangue. Se você puder doar sangue no Hemorio, mencionar que está doando para Caio de Lima Torres Junqueira que está internado no hospital Miguel Couto (RJ). É urgente!", escreveu a atriz.

Confira o post:

José de Abreu também pediu doações. Ele disse que o amigo não corre perigo de morte, mas está precisando de sangue.

A mãe do ator está muito confiante na recuperação do filho.

Publicidade

Ela disse que no início ele estava entubado, porém, mais tarde os médicos tiraram os aparelhos. "Amanhã, fará uma nova cirurgia de assepsia porque qualquer fratura exposta pode infeccionar. Os médicos estão tranquilos porque ele está reagindo bem. Vamos esperar essa cirurgia", disse a mãe do ator.

O irmão do ator, Jonas Torres, disse que a situação do artista é delicada.

Carreira

O ator tem 42 anos e uma longa carreira. Ele atuou em várias novelas e filmes nacionais. Um dos papeis mais marcantes dele foi no filme Tropa de Elite.

Caio interpretava o aspirante a tenente Neto Gouveia, um dos personagens centrais do filme, que ficou muito conhecido ao levar um pouco da realidade das comunidades carentes das grandes cidades.

O último trabalho do ator foi na série Mecanismo, da Netflix, baseada na operação Lava Jato, responsável pela prisão de várias políticos influentes.

O ator também participou de vários trabalhos na Rede Globo. Um dos principais foi o remake da novela A Escrava Isaura, onde interpretou o abolicionista Geraldo, melhor amigo do protagonista e que tentava salvar das visões racistas a mimada Malvina.

Publicidade